Esportes

Portaria 655 da Agência Nacional de Vigilância Sanitária tirou Willian de jogo do Corinthians

A Anvisa, órgão vinculado ao Ministério da Saúde informou que o jogador estava em período de quarentena e não poderia jogar hoje


Divulgação
Portaria 655 tirou Willian de jogo do Corinthians
Crédito: Divulgação

O jogador Willian do Corinthians foi informado ontem (11), no hotel da delegação, que não poderia jogar contra o Atlético-GO. A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), órgão vinculado ao Ministério da Saúde informou que o jogador estava em período de quarentena e não poderia jogar hoje.

No dia 23 de junho deste ano, motivados pelas novas variantes da covid-19 que circulam em países como Reino Unido, África do Sul e Índia, os ministros da Casa Civil, Justiça e Saúde publicaram no Diário Oficial a Portaria 655. No documento, o Governo Federal informa que, de forma excepcional e temporária, ficam restritas as entradas de estrangeiros no Brasil.

A portaria também sanciona a proibição da entrada de não-brasileiros por vias terrestres ou em transportes aquaviários. O artigo terceiro do documento informa que as restrições acima citadas não se aplicam aos cidadãos do Brasil, que é o caso do meia-atacante Willian, recém-contratado pelo Corinthians.

Willian estava no Arsenal, da Inglaterra, portanto deveria cumprir quarentena imediata ao chegar no Brasil. O jogador, segundo informou a Anvisa, assinou um documento no dia 1º de setembro, data de sua chegada ao país, se comprometendo em cumprir os artigos da Portaria 655. Contudo, assim que desembarcou em Guarulhos, o atleta foi direto ao Parque São Jorge assinar seu contrato com o Corinthians.

Nos últimos dias, Willian preencheu as páginas do noticiário esportivo de todo o país, foi à Neo Química Arena no evento de aniversário do Corinthians, acompanhou o time em Itaquera na última terça-feira (7) e cumpriu uma rotina rigorosa de treinos no CT Joaquim Grava. A Agência, no entanto, alegou em nota não ter conhecimento prévio dos fatos.

Considerando que notícias não oficiais recentes chegaram à Anvisa dando conta de que o jogador vem circulando em treinamentos e que participará de jogo neste domingo em outro estado da Federação, a Anvisa notificou de imediato o CIEVS (Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde Nacional) para que adote as ações necessárias junto à Vigilância Sanitária do Estado ou Município para o cumprimento das medidas sanitárias, com vistas a evitar que o jogador descumpra o período de quarentena", informou a Anvisa.

Ontem, na véspera do jogo contra o Atlético-GO e no 11º dia do atleta no Brasil, a Anvisa estabeleceu contato com Willian e com o Corinthians. O técnico Sylvinho relacionou o camisa 10 para a partida no Centro-Oeste, colocou Willian no avião e apenas no hotel em Goiânia é que o poder público, de fato, interferiu. O atleta foi informado que estava proibido de jogar. Ainda há a possibilidade do meia-atacante ser responsabilizado nas esferas civil, administrativa e penal.


Notícias relevantes: