Esportes

São Paulo fala em 'ano de transição'


Paulo Pinto
Copa do Brasil: Fortaleza arranca empate com São Paulo no Morumbi
Crédito: Paulo Pinto

O título do Campeonato Paulista conquistado em cima do Palmeiras no início desta temporada, encerrando uma fila de nove anos, somado ao promissor início do trabalho de Hernán Crespo fez o São Paulo sonhar alto em 2021, mas, duas eliminações depois, o discurso mudou: o ano, agora, é de transição.

A diretoria são-paulina sob comando de Julio Casares nunca escondeu os problemas financeiros vividos pelo time tricolor. Desde o início da gestão, a ordem era diminuir a folha salarial e conter gastos. O título estadual, no entanto, elevou as expectativas de repetir o feito nas competições ainda por vir.

Isso não aconteceu. Em queda livre de produção, o time de Crespo, que já tinha sido eliminado da Libertadores, caiu também na Copa do Brasil, na noite de quarta-feira (15) -nas quartas de final de ambas as competições e com derrotas contundentes nas partidas de volta.

Após o duro revés contra o Fortaleza no Castelão, a diretoria, que já vinha nos últimos dias propagandeando a tese de esta ser uma temporada de transição, reforçou essa mensagem em coletiva concedida pelo diretor de futebol são-paulino, Carlos Belmonte.

"Muitas coisas mudaram. É um ano de transição, temos que passar por coisas difíceis para construir o próximo ano. Todos podemos falhar, cometer erros, mas também temos que saber como começou tudo. O que aconteceu no Paulistão foi algo fantástico, mas, quando começou o Brasileirão, sabíamos que seria difícil manter o desempenho em três competições", disse.


Notícias relevantes: