Esportes

Assembleia Geral da CBF confirma afastamento de Caboclo por 21 meses


Lucas Figueiredo/CBF
Assembleia Geral da CBF confirma afastamento de Caboclo por 21 meses
Crédito: Lucas Figueiredo/CBF

A Assembleia Geral Extraordinária da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) confirmou na tarde desta quarta-feira (29) a decisão do Comitê de Ética que afastou, por 21 meses, Rogério Caboclo da presidência da entidade. Todos os representantes das 27 federações estaduais presentes ao encontro votaram favoravelmente ao afastamento.

“A Assembleia Geral da CBF decidiu com a responsabilidade que um caso dessa gravidade exige, dando a resposta aguardada por todos que integram o futebol e a sociedade brasileira. Devemos coibir com veemência qualquer tipo de discriminação ou de assédio”, declarou o presidente em exercício da entidade, Ednaldo Rodrigues.

Após o anúncio da decisão, a assessoria de imprensa de Caboclo emitiu nota na qual qualificou a punição como mais um capítulo do maior e único golpe efetivo deflagrado contra um presidente de entidade esportiva em atividade no Brasil.

“Quem acompanhou a votação, viu que estava evidente o constrangimento de vários dos presidentes de federações estaduais durante a votação”, declarou Cablobo por meio da nota.

Segundo o ex-presidente da CBF, muitos dos presentes estavam compromissados em votar a favor da absolvição, mas prevaleceu a coação que resultou em assinaturas de uma lista pedindo a renúncia do presidente legitimamente eleito.

Caboclo foi punido após investigação e julgamento por meio do Comitê de Ética em processo no qual foi acusado de assédio sexual e moral por uma colaboradora da CBF.

Dessa forma, o presidente em exercício da CBF, Ednaldo Rodrigues, se mantém no cargo no período de afastamento de Rogério Caboclo.


Notícias relevantes: