Esportes

Roma de José Mourinho leva goleada histórica

LIGA EUROPA Derrota por 6 a 1 para o modesto Bodo/Glimt foi a pior da carreira do treinador português


Divulgação
Mourinho escala jovens e reservas, e tem pior derrota da carreira na goleada por 6 a 1 sofrida nesta quinta-feira
Crédito: Divulgação

Você já ouviu falar do Bodo/Glimt? Pois saiba que esse modesto clube de uma cidade de 52 mil habitantes, do gelado Norte da Noruega, impôs a maior goleada já sofrida por um time treinado por José Mourinho. Acredite: nesta quinta-feira, pela terceira rodada da Liga Conferência, a Roma perdeu por 6 a 1 para essa equipe, que talvez você tenha acabado de conhecer.

Segundo dados do centro de estatísticas Opta, José Mourinho nunca, em seus 1008 jogos ao longo de 20 anos como treinador, viu uma equipe sua sofrer seis gols. Isso não ocorrei no Benfica, no Leiria, Porto, Chelsea, Internazionale, Real Madrid, Manchester United ou Tottenham. Mas aconteceu nesta quinta, com a Roma.

O técnico português escalou os reservas. Da equipe que perdeu para a Juventus no último fim de semana, apenas o goleiro Rui Patrício e o zagueiro brasileiro Ibañez foram titulares na Noruega. Pellegrini, Tammy Abraham, Mkhitaryan, Cristante e Shomurodov entraram no segundo tempo. Mas não evitaram o vexame.

A Roma finalizou apenas seis vezes no jogo, duas no gol. O Bodo/Glimt fez 2 a 0 com Erik Botheim e Patrick Berg, e o espanhol Carles Pérez diminuiu ainda na primeira etapa. Mas o passeio dos donos da casa seria completado na segunda etapa. Botheim novamente, Ola Solbakken duas vezes, e Amahl Pellegrino fizeram o impensável: 6 a 1 para os noruegueses.

O frio e a grama artificial foram adversários da Roma em Bodo. Os termômetros marcavam 2º antes do apito inicial na partida. Na véspera do jogo, os atletas foram ao campo do Aspmyra Stadion, sob neve e ventos fortes, e o zagueiro Gianluca Mancini foi flagrado com o seguinte desabafo:

"Precisarmos vir até aqui somente por culpa nossa. É uma punição pelo campeonato de mer** que fizemos no ano passado", declarou Mancini, na véspera do jogo.


Notícias relevantes: