Esportes

Renato Gaúcho põe cargo à disposição, mas continua

FLAMENGO Criticado pela torcida, o técnico recebeu apoio da diretoria para permanecer no clube


Divulgação
Renato Gaúcho foi xingado e criticado na derrota para o Athlético-PR pela semifinal da Copa do Brasil
Crédito: Divulgação

Na terra arrasada que se transformou o vestiário do Flamengo após a derrota para o Athletico, o técnico Renato Gaúcho se reuniu com a cúpula de futebol e colocou seu cargo à disposição. A informação foi confirmada na manhã desta quinta-feira (28).

Em conversa com Marcos Braz, vice-presidente de futebol, e com o diretor Bruno Spindel, o comandante disse entender uma eventual interrupção do trabalho, mas a direção manteve o treinador.

Já depois desse papo com a dupla, Renato foi à entrevista coletiva e defendeu a produção ofensiva de sua equipe no jogo. Já quando a fatura estava liquidada, ele foi hostilizado pela torcida e teve de ouvir gritos por Jorge Jesus.

"É uma coisa normal no momento em que você trabalha num clube grande. O último treinador teve sucesso e outros não tiveram tanto quanto ele. Então, o torcedor sempre vai lembrar do último treinador que venceu. Faz parte da nossa profissão, não vamos ganhar todas. Ele (Jesus) ganhou merecidamente títulos importantes. Mas com relação a isso (vaias) já estou vacinado, não só aqui, mas em todos os clubes. Principalmente em um clube grande como o Flamengo", disse ele, que acrescentou:

"É normal as cobranças virem. Se tem algum culpado, sou eu. E as cobranças sempre vão existir em cima dos treinadores porque o torcedor é movido pela paixão".

Pouco depois, em discurso na corrente com os jogadores, os dirigentes reforçaram que "só eles que estavam ali dentro seriam capazes de mudar o rumo da temporada" e endossou o voto de confiança ao treinador. A realidade, por sua vez, é de que cada vez mais cresce nos corredores do Ninho do Urubu questionamento ao trabalho de Renato, principalmente ao conteúdo de suas atividades.

No sábado, o Rubro-negro recebe a visita do Atlético-MG, 19h, no Maracanã, pelo Brasileiro.


Notícias relevantes: