Esportes

Série de indefinições atrasa o início do planejamento do Cruzeiro para 2022


Divulgação
Treinador Vanderlei Luxemburgo
Crédito: Divulgação

 Como será a temporada de 2022 do Cruzeiro Nem mesmo a direção do clube é capaz de responder a questão neste momento, a duas rodadas do término da Série B do Campeonato Brasileiro e em que a equipe celeste sequer está garantida na próxima edição.

O risco é mínimo, inferior a 1%, mas ainda não está descartada a possibilidade de queda. Porém, os problemas cruzeirenses vão além da ameaça de rebaixamento, que pode ser superada nesta 37ª rodada, pela qual o Cruzeiro enfrenta o Sampaio Corrêa às 21h desta quinta-feira (18).

De acordo com o calendário divulgado pela CBF, os estaduais vão começar em 26 de janeiro. Portanto, o clube está a pouco mais de dois meses de sua próxima temporada sem saber quem serão os responsáveis pelo futebol e se o técnico Vanderlei Luxemburgo permanecerá no cargo.

Além disso, o Cruzeiro está sem um diretor de futebol desde a saída de Rodrigo Pastana, no início de outubro. Luxa acumula as funções há mais de 40 dias, com suporte de Ricardo Rocha, que é o diretor-técnico estrelado, e de André Argolo, que é secretário-geral do clube. Para 2022, um diretor de futebol será contratado.

"O Cruzeiro vai, sim, olhar um diretor de futebol. Mas o fato de não tê-lo em nada impede que façamos um planejamento para o ano que vem", disse o presidente cruzeirense, Sérgio Rodrigues, que não especificou, no entanto, quem serão os responsáveis de fato por isso.

O receio de torcedores com o atraso na preparação para 2022 ganha respaldo pelas campanhas ruins do Cruzeiro nas últimas duas edições da Série B. Em 74 rodadas disputadas, somente duas vezes a equipe ficou em décimo lugar.

Parte deste planejamento é definir quem fica para o ano que vem. Do atual elenco cruzeirense, 14 jogadores ficam sem vínculo após a Série B, mas um caso já está resolvido, o de Rafael Sóbis. O atacante já anunciou sua aposentadoria.

Além dele, também ficam sem contrato os laterais Norberto e Jean Victor, os zagueiros Joseph, Léo Santos e Rhodolfo, os volantes Ariel Cabral, Henrique e Flávio, o meia Giovanni e os atacantes Felipe Augusto, Wellington Nem, Dudu e Keké.

A única renovação feita até o momento foi a do goleiro Fábio. A montagem do elenco ainda vai depender não só da definição dos futuros gestores do futebol cruzeirense, mas também de uma punição aplicada pela Fifa ao clube.

A equipe estrelada não pode registrar jogadores até que pague as dívidas com Defensor, do Uruguai, e Mazatlán, do México, pelas negociações envolvendo Arrascaeta e Riascos, respectivamente. As duas transações aconteceram em 2015.

Até que quite esses débitos, que, somados, superam os R$ 13 milhões, o Cruzeiro não pode registrar novos contratos, mas pode fazer renovações.

 

Estádio: Castelão, em São Luís (MA)

Horário: 21h (de Brasília) desta quinta-feira (18)

Árbitro: Salim Fende Chavez (SP)

VAR: Thiago Duarte Peixoto (SP)

Transmissão: SporTV e Premiere


Notícias relevantes: