Esportes

Paulista entre os piores da última divisão estadual

EM CRISE O presidente Rodrigo Alves diz que acredita em Roberval Davino e descarta demissão


 COLABORAÇÃO EDIVALDO SANTOS
O Paulista perdeu para o Independente de Limeira por 2 a 0, em casa
Crédito: COLABORAÇÃO EDIVALDO SANTOS

A derrota do Paulista para o Independente por 2 a 0, no Estádio Dr. Jayme Cintra, pela terceira rodada da Segunda Divisão, a 'Bezinha', deixou o clube em uma situação complicada. Na penúltima colocação do Grupo 4, com apenas um ponto, o Galo também está na 32ª posição, de 36 times, da classificação geral.

A pressão nas redes sociais também voltou logo após o jogo. "Vergonha, ganhar em casa é mais que obrigação", comenta um torcedor. As mensagens também pedem demissões e até o fechamento do clube.

Procurado, o presidente Rodrigo Alves comentou sobre a má fase. "Claro que gostaríamos de melhores resultados nesse início de competição, mas sabemos que é um torneio muito competitivo e difícil. São jogos duros, de muito força física e definidos por detalhes. Porém, mesmo diante desse cenário, iremos trabalhar para reverter essa situação e buscar a classificação. Precisamos de uma sequência de duas a três vitórias seguidas, para entrarmos na zona de classificação".

Apesar de não vencer e por ser início de campeonato, o presidente nega a saída do treinador Roberval Davino. "O Roberval é um técnico experiente e já passou por diversas situações, acreditamos no trabalho dele e será mantido no cargo".

O Paulista volta a campo neste sábado (14), às 15 horas, no Jayme Cintra, quando enfrenta o União São João de Araras, em confronto direto, já que o adversário é o lanterna, com um ponto também.

"O desempenho não é o esperado, se tivéssemos feito o dever de casa estaríamos em 2° lugar. Mas nada está perdido e iremos lutar para reverter. Para contornar essa situação, não podemos mais perder pontos, ganhar os jogos em casa e buscar fora. Trabalhar jogo a jogo como se fosse uma final", pontua Alves.


Galeria de Fotos


Notícias relevantes: