Esportes

CBF quer blindar arbitragem e VAR


Divulgação
Wilson Seneme afirma que os clubes querem travar uma 'guerra'
Crédito: Divulgação

Trazer os árbitros para passar alguns dias no Rio em treinamento tem um componente técnico, mas também mental. A intertemporada que termina hoje (5) faz parte da estratégia da comissão de arbitragem da CBF para construir uma resposta às críticas ao desempenho de quem está em campo ou na cabine. A blindagem faz parte do plano. Até porque, embora já tenha reconhecido erros "inaceitáveis" neste ano, o chefe dos árbitros entende que há uma "guerra" fomentada pelos clubes.

"O ambiente não pode estar contaminado. Porque existe uma estratégia clara de muitos clubes de fazer guerra fora do campo. E não é só uma guerra com a arbitragem. É guerra com tudo. Investimento, força, poder. Os árbitros têm que se afastar disso, reconhecer o que tem que melhorar para colocar em campo o melhor trabalho possível", disse Wilson Seneme, presidente da comissão, em entrevista à reportagem durante treinamento com os árbitros nesta semana.

A intertemporada reúne, ao todo, 95 árbitros. Centrais, assistentes e árbitros de vídeo foram divididos em grupos para participar de palestras, compartilhar as experiências e treinar tanto em campo, quanto na cabine. Em relação ao VAR, a lista de erros recentes tem linhas de impedimentos traçadas equivocadamente e até mesmo esquecimento de checagem de impedimento em lances capitais.

(Folhapress)


Notícias relevantes: