Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Amor infinito pela Itália na copa

| 14/06/2014 | 00:00

O professor e ex-metalúrgico Umberto Petrilli, de 74 anos, é um italiano nascido e criado em Roma. Ama a Itália e não deixa de torcer pela Azzurra. Nunca. “Eu sempre pergunto: ‘Se você saísse do Brasil com 17 anos, deixaria de torcer pelo seu país’? Eu não”, afirma. Na Copa do Mundo, o apoio começa neste sábado (14), no duelo de campeões contra a Inglaterra, às 19h (de Brasília), em Manaus, pela abertura do Grupo D.

A cada dois anos, Petrilli deixa Jundiaí e embarca para a Itália, terra que ama, mas onde não voltaria a viver. “Sou italiano de coração, mas, nos hábitos, sou brasileiro”, explica ele, que veio morar em Jundiaí em 1956. Como não poderia deixar de ser, torce pelo Palmeiras e pelo Galo. “Eu adoro o Paulista. Tenho até cadeira cativa lá (no Jayme Cintra)”.

 


Link original: https://www.jj.com.br/esportes/amor-infinito-pela-italia-na-copa/
Desenvolvido por CIJUN