Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Órgão de arbitragem cria regra e libera uso do árbitro de vídeo no futebol

DA FOLHAPRESS - redacao@jj.com.br | 03/03/2018 | 18:59

A International Board, órgão responsável por definir as regras do futebol em todo o mundo, aprovou neste sábado (3) o uso do VAR (sistema de árbitro de vídeo) no esporte. Com isso, cresce a chance da tecnologia ser utilizada na Copa do Mundo da Rússia, que será realizada de 14 de junho a 15 de julho.

Foto: Reprodução/ Internet

Foto: Reprodução/ Internet


A decisão, tomada de forma unânime, ocorreu durante o 132º encontro anual da entidade, realizado na sede da Fifa, em Zurique, na Suíça.
“A International Board decidiu aprovar o VAR (sigla em inglês de “Video Assistant Referee”). A partir de hoje, o árbitro de vídeo faz parte do futebol. E isso é uma notícia importante. É um assunto que vem sendo discutido há décadas. Há dois anos, decidimos testar para saber se funcionaria. Fizemos esses testes, analisamos, cerca de 20 federações testaram, tivemos uma análise acadêmica e chegamos à conclusão que o VAR é bom para o futebol e para a arbitragem. Traz mais justiça aos jogos. Por isso, decidimos aprovar”, disse o presidente da Fifa, Gianni Infantino, em comunicado enviado à imprensa.

A Fifa deve confirmar o uso do VAR na Copa do Mundo da Rússia no dia 16 de março, em reunião do conselho da entidade, que será realizada em Bogotá, na Colômbia. Infantino, entusiasta da tecnologia, afirmou após a decisão da International Board que atuará em favor do árbitro de vídeo no Mundial. A International Board também incluiu nas regras do futebol a comunicação eletrônica na área técnica para questões táticas e a possibilidade de trocar um quarto jogador na prorrogação de partidas eliminatórias, que na Copa ocorrerão a partir das oitavas de final.

Muito contestado por alguns, apoiado por outros, o VAR tende a servir apenas para lances de grande dúvida em relação a gols (se a bola entrou ou não), pênaltis, cartões vermelhos diretos e identificação de atletas em confusões generalizadas ou agressões que justifiquem a aplicação do cartão vermelho pelo juiz da partida.


Link original: https://www.jj.com.br/esportes/aprovado-o-uso-do-arbitro-de-video/
Desenvolvido por CIJUN