Esportes

Brasil supera França e faz final contra Polônia


2014-09-20_21-07-46_1
Crédito: Reprodução/Internet

A seleção brasileira masculina de vôlei fez história, em Katowice (Polônia), e pode se consagrar como uma legítima tetracampeã mundial. O time treinado por Bernardinho bateu a forte França por 3 sets a 2 (parciais de 25-18, 23-25, 25-23, 22-25 e 15-12), pela semifinal da Copa do Mundo, e chegou a sua quarta decisão seguida.

O feito pode ser ainda mais marcante se os brasileiros superarem neste domingo, às 15h25 (horário de Brasília, com transmissão do canal Sportv), na mesma Arena Spodek, os donos da casa, que passaram pela Alemanha por 3 sets a 1, também neste sábado. 

O forte sistema defensivo da França complicou muito o selecionado verde e amarelo e rendeu um jogo tenso - dramático até -, marcado por diversos ralis e incríveis defesas dos jogadores franceses, que mesmo sendo baixos e sem incomodar tanto no bloqueio, mergulhavam de todas as maneiras para salvar as bolas.

Os brasileiros, entretanto, estavam em tarde muito eficiente no saque e no bloqueio, pontos chaves para o triunfo sobre o rival europeu na semi. Na manhã deste sábado, antes da partida diante dos franceses começar, a Federação Internacional de Vôlei decidiu não suspender o ponteiro brasileiro Murilo, o mais experiente do elenco de Bernardinho (33 anos).

Ele corria o risco de perder a partida devido a um ato de indisciplina após a derrota para a Polônia, por 3 a 2, quando atirou uma toalha em um fiscal. Liberado, Murilo ajudou o Brasil a vencer com tranquilidade o primeiro set contra uma França que parecia assustada - os franceses jamais chegaram a uma final de Mundial.

Outro ponteiro, Lucarelli, caçula da equipe aos 22 anos, ditava o ritmo do jogo passando por cima do bloqueio francês e o Brasil venceu por 25 a 18. A França melhorou o passe no segundo set e abriu vantagem logo no início. O Brasil equilibrou as ações, diminuindo diferença que chegou a seis para quatro pontos, mas no final não conseguiu evitar o 25 a 23 do time azul e branco.

Os franceses passaram a provocar os brasileiros na rede, mas desta vez, ao contrário do jogo contra a Polônia, quando perdeu o controle, os atuais tricampeões do mundo souberam administrar. O terceiro set foi ponto a ponto e o Brasil devolveu os 25 a 23 do set anterior. O quarto período foi equilibrado, mas a França fechou em 25 a 22. No quinto set, Lucarelli se destacou no ataque e no bloqueio. A vitória por 15 a 12 garantiu a vaga na final.


Notícias relevantes: