Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Campeões torcem pelo sucesso dos times de coração no Paulistão

Thiago Batista | 22/01/2020 | 09:30

Ser campeão é o sonho de qualquer pessoa que está no futebol. E Rodrigo Alves, Mauro Peixoto, Caé e Eduardo Picolo conquistaram o maior título de Jundiaí nas suas vidas como treinador: o de campeão do Campeonato Amador da 1ª Divisão . Em comum, eles são verdadeiros apaixonados pelo esporte mais popular do país e, em seus corações, há um espaço reservado para acompanhar e vibrar por seus time de coração. Cada um torce por um clube considerado gigante no estado de São Paulo que, a partir desta quarta-feira (22), começa a disputar o Paulistão.

Campeão amador por Cruzeiro da Maringá em 2004, União da Vila em 2009, e Marlene em 2014 e 2016, Rodrigo Alves tem boa amizade com Vanderlei Luxemburgo, atual técnico do Palmeiras – seu time de coração. Ele confia que ‘Luxa’ fará um grande trabalho no Verdão. “Acho que, por ter uma equipe base, leva vantagem em cima das outras equipes. Eu acho ele muito bom e está motivado e acredito que vai tirar algo a mais dos atletas”, declara.

Rodrigo já conheceu a estrutura do Palmeiras em uma visita ao atual centro de treinamento na passagem de Luxemburgo em 2008, ano do último título estadual do alviverde. “Acredito que o Palmeiras sai da fila do Paulistão”, completa. O Verdão joga nesta quarta-feira contra o Ituano, fora de casa, às 19h15.

Vencedor do Amador pelo Estrela em 1998 e campeão do Metropolitano pelo mesmo clube em 2000, Natanael Onofre Matia, o Caé, está no litoral e vai acompanhar na Vila Bermiro a estreia do Peixe, na quinta-feira (23), contra o Bragantino. E a expectativa dele é que o alvinegro faça um grande Paulistão “Sabemos que o clube não terá grandes investimentos, só que se mantivermos o mesmo modelo de jogo do ano passado, pode dar certo”, conta.

O ex-treinador do Estrela acredita que um bom Campeonato Paulista pode impulsionar o restante do ano. “Se fizer um ótimo campeonato já entra com moral nos outros torneios, além do dinheiro que recebe”, lembra.

Atual bicampeão amador (venceu em 2018 pelo Estrela e 2019 pela Ponte Preta), Mauro Peixoto torce para o atual tricampeão paulista, o Corinthians. Para 2020, o Timão mudou radicalmente seu estilo de jogo, com a chega de Tiago Nunes como treinador. Peixoto acredita que seu estilo é bem parecido com o de Nunes.

“Eu gosto de montar equipes que jogam para frente e rápida nos contra-ataques. A Ponte Preta no Amador jogou assim no ano passado. Tem que ser um futebol bonito para assistir e intenso”, comenta.

Apesar de não ser muito fanático, Peixoto gosta de um clássico em especial. “Gosto muito de ver o meu time contra o São Paulo, pois é um jogo bom de assistir, com mais tática e técnica. Os jogos contra o Santos também são bem movimentados”, detalha. Em casa, o Timão estreia na quinta-feira, às 21h30, contra o Botafogo de Ribeirão.

Eduardo Picolo, campeão amador de Jundiaí pelo Palmeiras do Medeiros em 2007 e 2008 e integrante da comissão técnica do Marlene campeão em 2010, torce para o São Paulo. Ele deseja que o time saia da fila de 15 anos sem ganhar um Paulistão. “O elenco do São Paulo é bom. A gente precisa contratar até três peças para dar uma encorpada. O clube desde 2012 não tem um título (venceu a Copa Sul-Americana) e tem que trazer um ‘caneco’, não tem jeito”, conta.

A final dos sonhos de Picolo é ver seu time vencer um grande da capital, no campo do rival. “Esse ano seria legal se desse uma final São Paulo e Palmeiras e levantar o troféu em cima deles no Allianz Parque”, profetiza. O Tricolor estreia contra o Água Santa, nesta quarta-feira, às 21h30, no Morumbi.

Formato sofre modificações

O Paulistão terá mudanças em 2020: na 1ª fase, permanecem os times de um grupo enfrentando apenas os rivais das outras três chaves. Os dois melhores avançam aos playoffs. Quartas de final e semifinal serão em jogo único. A final será em duas partidas. O Grupo A tem Santos, Água Santa, Oeste e Ponte Preta. Palmeiras, Novorizontino, Santo André e Botafogo estão no Grupo B. O Grupo C tem Inter, Ituano, Mirassol e São Paulo. Corinthians, Ferroviária, Guarani e Bragantino estão no D.

 


Link original: https://www.jj.com.br/esportes/campeoes-torcem-pelo-sucesso-dos-times-de-coracao-no-paulistao/
Desenvolvido por CIJUN