Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Com apenas 10 anos, Arthur já é campeão paulista de rolimã

Thiago Batista | 22/03/2020 | 15:00

Nos anos 60 e 70 eram bastante comum as crianças e até os mais velhos brincarem com carrinhos de rolimã. Era uma prancha de madeira, com quatro pequenas rodas, onde a criançada disputava corridas em descidas asfaltadas. Uma diversão que ainda domina os ‘pequenos’ e alguns se tornam grandes campeões de forma precoce. É o caso o estudante Arthur Alexandre Santos de Almeida, de 10 anos, que no passado se tornou campeão paulista na categoria infantil.

“Eu sinto orgulho do que conquistei, pois foi difícil para mim ser campeão. Em 12 meses, com uma corrida por mês, demorou muito para conquistar este título, mas como sonhei muito com este título, fiquei muito feliz”, diz o jovem que disputou o título no ano passado disputado em Águas da Prata.

O início do pequeno campeão começou em uma diversão proposta pelo seu pai Wagner Alexandre de Almeida. “Começou com uma brincadeira quando eu fiz um carrinho de rolimã, sendo a réplica de guitarra. Daí fomos a um evento e ele ganhou o primeiro prêmio por originalidade”, conta Wagner.

Desde então, Arthur não abandonou mais a paixão pelos carrinhos. “Para mim o legal é ter o vento na cara, com aquela adrenalina de ultrapassar os adversários. Eu gosto de vencer os meus amigos nas proas”, completa.
Arthur encara diferente as competições de rolimã como uma brincadeira. “Alguns amigos eu vejo que ficam chorando quando perdem e até tristes, mas não é para ser assim, tem que levar como uma grande brincadeira”, lembra.

NOVA ETAPA

Ele começou 2020 com o pé direito. Ele venceu a segunda etapa, em Bueno Brandão, no começo do mês. Na prova ele ultrapassou seus rivais na última curva, contra pilotos mais velhos. “Eu vi uma brecha entre os carros e sabia que aquele seria o momento ideal de ultrapassar os meus colegas. Quando eu percebi que não tinha ninguém na minha frente, eu senti uma emoção e meu pai dizendo ‘vai Arthur’”, contou.

PROJETO
O carro que Arthur usa nas pistas foi desenhado e projetado por seu pai. “Após sua primeira participação eu fiz um outro modelo de carrinho para a competição. A partir daí fizemos alguns estudos e fomos produzindo melhorias e ajustes no carrinho até chegar ao modelo que ele utiliza hoje em dia”, conta.

Wagner diz que um carrinho não é caro. Para rodar você pode usar até um rolamento velho que encontra na sucata, mas para melhorar o desempenho você manda usinar umas buchas de aço por exemplo, que pode custar cerca de R$ 85 cada uma.

Há também os anéis elásticos de aço temperado que usa para travar a bucha dentro e fora. “Podemos colocar nesta conta por volta de R$ 15 para cada roda. No fim deve gastar entre R$ 400 e R$ 500”, finaliza.

Antes das provas, Artur treina em um local no Vale Azul, no bairro do Caxambu, e também em uma descida na região do Distrito Industrial. Segundo o pai, seu filho deseja seguir por bastante tempo competindo com carrinho de rolimã. “Ele pretende seguir na modalidade infantil por mais um tempo com a finalidade de conquistar mais conhecimento e habilidades e depois ingressar na categoria pró-race, onde estão os pilotos mais velhos, competindo em pistas mais longas e dificuldades maiores”, declara.

O pequeno projeta seu futuro em duas ou quatro rodas. “Penso em participar motocross ou rally ou nos carros motorizados que seriam uma emoção grande. Eu tenho adrenalina à flor da pele”, finaliza.


Link original: https://www.jj.com.br/esportes/com-apenas-10-anos-arthur-ja-e-campeao-paulista-de-rolima/
Desenvolvido por CIJUN