Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Contra o Botafogo, Santos repete escalação pela 1ª vez

DAS AGÊNCIAS - redacao@jj.com.br | 20/03/2018 | 22:49

O técnico do Santos, Jair Ventura, terá hoje, às 19h30, contra o Botafogo-SP (pay-per-view), na Vila Belmiro, a chance de repetir a escalação do time pela primeira vez no ano.
Se isso ocorrer, Jean Mota, que chegou a atuar improvisado na lateral esquerda, permanecerá no meio de campo ao lado de Léo Cittadini no confronto de volta das quartas de final do Campeonato Paulista. Na primeira partida, em Ribeirão Preto, no último domingo (18), as equipes ficaram no 0 a 0. Um novo empate leva a decisão para os pênaltis.
O Peixe precisa de uma vitória simples para avançar, o mesmo vale para o adversário. Em caso de nova igualdade, a decisão vai para os pênaltis.

CRÍTICAS
Por outro lado, o meia Vitor Bueno, terceira opção para assumir a função de principal armador do Santos, foi convocado para conceder entrevista coletiva nesta terça-feira (20), no CT Rei Pelé.
Atualmente, Vecchio e Jean Mota estão à frente do meia e brigam pela posição para o duelo contra o Botafogo-SP nesta quarta-feira (21), na Vila Belmiro, válido pelo jogo de volta das quartas de final do Campeonato Paulista.
Correndo por fora para jogar, Vitor Bueno utilizou a coletiva para se explicar em relação a sua declaração polêmica após o jogo de ida em Ribeirão Preto. Após o empate sem gols, ele deixou escapar uma crítica ao esquema tático de Jair Ventura.
“O jogo ficou moroso, apático. Não é a cara do Santos. Mas é a tática que pediram para fazer. Executamos bem. Queríamos a vitória para levar para a Vila. Mas pelo menos não perdemos, não tomamos gol”, disse Bueno após o jogo.

Dois dias depois, o meia recuou sobre a sua colocação. Além de dizer que se expressou mal, ele também culpou a imprensa pela polêmica ao enfatizar que foi mal interpretado pelos jornalistas. “Eu acabei me expressando um pouco mal. A questão da morosidade foi em algumas circunstâncias do jogo. Tivemos mais de 60% de posse de bola e não é a cara do Santos empatar ou perder jogos. Fui mal interpretado por vocês [IMPRENSA], não foi isso que eu quis dizer.”

Jair Ventura já demonstra que está incomodado com as críticas de que o seu esquema tático é somente defensivo no Santos. O treinador costuma escalar o time apenas no esquema 4-1-4-1, e sempre aposta nos contra-ataques durante os jogos. O esquema já despertou insatisfações na cúpula santista.


Link original: https://www.jj.com.br/esportes/contra-o-botafogo-santos-repete-escalacao-pela-1a-vez/
Desenvolvido por CIJUN