Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Cresce o interesse pelo futebol feminino em Jundiaí

FELIPE CARDOSO | 29/06/2019 | 08:40

A Copa do Mundo Feminina de futebol deste ano trouxe uma visibilidade muito grande à modalidade, com transmissões ao vivo na televisão em todos os jogos, mais espaço nos veículos de comunicação, redes sociais e até mesmo com a ‘luta’ das próprias jogadoras de algumas seleções em prol do desenvolvimento do futebol feminino e da igualdade em diversos aspectos em relação ao futebol masculino.

Em Jundiaí, fora do mundo profissional, nas chamadas ‘peladas’, onde amigas se reúnem para jogar bola, o reflexo dessa grande visibilidade do torneio mundial feminino já está acontecendo.
Thaís Oliveira, 29 anos, psicopedagoga e uma das organizadoras de um grupo de mulheres que jogam futebol no mínimo uma vez na semana em um centro esportivo da cidade, conta que o interesse das mulheres em praticar o esporte é cada vez maior. “A visibilidade da Copa do Mundo Feminina foi muito significativa, recebo muitas mensagens através das redes sociais de mulheres interessadas em começar a jogar”, disse.

Os encontros para jogarem começou em 2017 com um pequeno grupo de amigas apaixonadas pelo esporte e hoje já estão em 33 mulheres. “O grupo era de amigas e ex-atletas, mas ao longo do tempo foram entrando meninas interessadas em jogar, que têm suas profissões, mas também gostam de jogar futebol”, destacou Thaís.

Presença frequente nos encontros semanais das mulheres, a hoje autônoma Aline Moura, 29 anos, já viveu o mundo do futebol com passagens nas categorias de base de Palmeiras e Paulista de Jundiaí, além de outros clubes, e diz que, apesar da melhora, ainda há muito a evoluir. “Torço para que continue essa visibilidade e que não seja só para a seleção, e sim para os clubes brasileiros e seus campeonatos”, afirmou Aline.

Neste ano, a CBF (Confederação Brasileira de Futebol) estabeleceu uma regra para que todos os 20 clubes da primeira divisão do Campeonato Brasileiro masculino tenham uma equipe feminina adulta e uma de base, que disputem ao menos um campeonato oficial. O clube que não cumprir com a regra não poderá disputar a temporada masculina.

Assim, o futebol feminino vem ganhando cada vez mais força não só no mundo profissional, mas também nas interessadas em apenas ‘bater uma bola’.


Leia mais sobre
FELIPE CARDOSO
Link original: https://www.jj.com.br/esportes/cresce-o-interesse-pelo-futebol-feminino-em-jundiai/
Desenvolvido por CIJUN