Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Família Scolari, parte 2. Capítulo final será igual?

| 07/05/2014 | 11:25

Não espere novidades na lista de Felipão amanhã. O treinador não tem esse perfil. E não irá mudar agora. Em 2002, Djalminha só saiu pela agressão ao técnico do La Coruña. Kaká foi chamado em seu lugar. Se não fosse a burrada do meia, não haveria novidades. Ele gosta de “fechar” o grupo, contando com atletas de confiança. Muitas vezes, prefere um atleta com esse perfil do que arriscar.

Ainda mais em uma Copa do Mundo. Então, como todos sabemos, o grupo está praticamente definido deste o título da Copa das Confederações, há um ano. Os testes foram feitos. Eu, particularmente, gostaria de ver atletas como o zagueiro Miranda (Atlético de Madrid) e o lateral-esquerdo Fábio Santos (Corinthians) no grupo. Para citar dois nomes.

Teria mais opções de atacantes pelas laterais. Mas se ficarmos conversando, cada um teria os seus preferidos… O fundamental, hoje, é que Felipão tem uma base e deu uma “cara” ao grupo. Será campeão? É o melhor que temos? A mãe Dinah morreu no final de semana. Assim como o polvo Paul há quatro anos, então, esses questionamentos ficaram sem respostas neste momento.

O fator “casa” pode (e deve) ser determinante. Já escrevi sobre o tema, se a Copa fosse em qualquer outro lugar, as chances seriam reduzidas. Mas com a torcida empurrando (como foi no ano passado), a possibilidade cresce. E muito. As cobranças também. Mas faz parte da profissão. E o grupo só tem jogadores experientes e acostumados a esse tipo de situação.

Há 12 anos, Felipão tinha um grupo mais técnico, com talentos que poderiam (e provaram isso no campo) desequilibrar a qualquer momento. Casos de Ronaldo e Rivaldo, os grandes destaques da Copa, além de Ronaldinho Gaúcho. Um trio que brilhou mundo afora e tem, em casa, ao menos um troféu de melhor do mundo. Hoje, temos Neymar? Sim. Mas ainda não dá para comparar com nenhum dos outros três no auge. Pode (e deve) chegar lá. No Mundial? Tomara.

Porém, além de tudo isso, o que mais chama a atenção é que, em 2002, o nível técnico dos adversários era inferior. A própria Alemanha estava em formação, com um grupo jovem. Atualmente, não. Alguém vai queimar minha língua e ser eliminado na primeira fase, mas numa análise rápida, dá para citar umas dez seleções com condições reais de levantar a taça Copa do Mundo. A começar pelas tradicionais.

Alemanha, Itália, Espanha e Argentina vêm muito fortes. Holanda idem. Sempre temos uma surpresa. E não podemos deixar de lado nesse grupo uma França (apesar de não acreditar nos Azuis neste ano), Portugal, Inglaterra, Uruguai (lembre de 2010…), Bélgica e até a Colômbia (caso Falcao Garcia jogue com 100% da condição física). Assim, como será o capítulo final da Família Scolari, parte 2?

Copa dos sanduíches
Tão tradicional como o álbum da Copa do Mundo, que a cada dia torna-se mais uma febre, são os sanduíches temáticos do McDonald´s de sete países. O “Mundial gastronômico” começou ontem, com um lanche diário. Veja o cardápio e elabore uma lista de convocados:

McEspanha (segunda-feira) – A atual campeã mundial e número 1 no ranking da Fifa é homenageada com um pão McBola, carne crispy chicken, maionese Oliva, queijo sabor bacon com pimenta, embutido copa, tomate e mix de folhas.

McAlemanha (terça-feira) – A tricampeã mundial tem pão McCopa, carne Rib, molho mostarda alemã, cebola roxa, picles, alface crespa, e queijo sabor bacon com pimenta.

McFrança (quarta-feira) – Os “Azuis”, campeões em 1998, tem pão McCopa, carne crispy chicken, Melt Cream Cheese com ervas, queijo parmesão ralado, mix de folhas, tomate e queijo emental.

McItália (quinta-feira) – A poderosa Azzurra, sonhando com o tetra, tem pão McBola, carne polpettone, molho de tomate com manjericão, queijo parmesão ralado e peperoni.

McArgentina (sexta-feira) – O maior pesadelo dos brasileiros é ver os hermanos levantarem o troféu no Maracanã. E o sanduíche em homenagem ao selecionado de Messi e cia. tem pão McBola, carne Angus, condimento Angus, molho maionese chimichurri, alface crespa, tomate, bacon e queijo cheddar.

McEstados Unidos (sábado) – Azarão na Copa, mas não nos lanches. O país do basquete quer provar que pode também brilhar no futebol. O produto é composto por um pão McBola, carne Angus, condimento Angus, molho barbecue, cebola crispy, picles, mix de folhas, bacon e queijo cheddar.

McBrasil (domingo) – Os donos da casa tem pão McBola, carne Angus, condimento Angus, maionese, molho vinagrete, alface crespa e queijo emental.


Link original: https://www.jj.com.br/esportes/familia-scolari-parte-2-capitulo-final-sera-igual/
Desenvolvido por CIJUN