Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Felipão e Neymar demonstram que se entendem

| 12/06/2014 | 00:15

Na entrevista coletiva desta quarta-feira (11), a última antes da abertura da Copa e na véspera do Dia dos Namorados, os dois “astros” da seleção brasileira falaram. O técnico Luiz Felipe Scolari e o camisa 10 Neymar. como um casal que se conhece demais, apenas no olhar, mostraram uma cumplicidade incrível.

Confirmaram que, fora dos gramados, o entrosamento é o melhor possível. A tal ponto de  afirmarem praticamente juntos que está “tudo pronto para estrear no Mundial”. “Chegou a hora. Chegou o momento que todos os brasileiros e o mundo esperavam. E, principalmente, nós jogadores e comissão técnica. Espero esta quarta-feira passe rápido.

Estou ansioso, mas ao mesmo tempo a minha felicidade é muito grande. Muitos queriam estar aqui. Recebo mensagens dos meus amigos que estou realizando o meu sonho e o deles. Espero que possa ajudar minha equipe da melhor forma possível e realizar o sonho de todos, que é o título”, afirmou Neymar. Há quatro anos, ele era unanimidade na imprensa e entre os torcedores.

Todos o queriam na Copa da África do Sul. Menos o técnico Dunga. Assim, o atacante estreará em Mundiais. Por isso, tanta ansiedade. Em determinado momento, um jornalista pediu para Neymar fazer uma pergunta para Felipão e vice-versa. O craque, então, partiu para as tradicionais brincadeiras. “Professor, eu vou começar jogando amanhã? Posso dormir tranquilo?”.

O treinador abriu um largo sorriso e preferiu não fazer a pergunta dele. Apenas respondeu: “Pode dormir tranquilo”. A última vez que um camisa 10 da seleção brasileira marcou gols em Copa do Mundo foi em 2002, justamente sob o comando de Felipão. Nas quartas de final, contra a Inglaterra, Rivaldo fez o segundo na classificação para a semifinal.

Em 2006, nenhum gol de Ronaldinho Gaúcho. E em 2010, foi a vez de Kaká. Neymar quer quebrar esse jejum logo. De preferência na estreia. “Estou pronto. Pronto para marcar os gols”, respondeu Neymar, de bate-pronto, como nos gramados.

O atacante pediu o apoio das arquibancadas. “Esperamos muito da torcida. Que seja o 12º jogador. Ou que seja o principal jogador. Se a torcida estiver ao nosso lado a partida inteira, será difícil ganhar da seleção”, afirmou Neymar.


Link original: https://www.jj.com.br/esportes/felipao-e-neymar-demonstram-que-se-entendem/
Desenvolvido por CIJUN