Esportes

Final da Libertadores de 2019 será decidida em uma partida


No último confronto os times empataram: hoje quem vencer é campeão (Foto: Divulgação)
Crédito: Reprodução/Internet
A final da Libertadores disputada em campo neutro, objeto de desejo do presidente da Conmebol, Alejandro Domínguez, chegou com um ano de antecedência. A copa continental será decidida em apenas uma partida a partir de 2019. Santiago, no Chile, foi escolhida. Um dos motivos para acabar com o formato de ida e volta, utilizado desde a criação do torneio, em 1960, foi tirar do clube mandante a organização de tudo relacionado ao evento, desde a venda de ingressos, dinheiro e segurança. River Plate e Boca Juniors entram em campo no Santiago Bernabéu, em Madri, neste domingo (9), às 17h30 (horário de Brasília) para definir o vencedor do troféu deste ano. Será a primeira vez que a Libertadores conhecerá o campeão fora do seu continente. A Espanha foi selecionada após sugestão do presidente da Fifa, Gianni Infantino, de que seria melhor realizar o jogo na Europa do que no Qatar, país que fez a proposta mais vantajosa para receber a final. O formato de jogo único é uma tentativa de fazer a Libertadores se aproximar da europeia Champions League, a competição de clubes mais rentável do mundo. "Não é questão de imitar a Uefa, mas perceber que eles estão fazendo as coisas melhor. A final em jogo único] ajuda na questão da segurança, que passa a ser uma responsabilidade de Conmebol e não de uma associação nacional. É boa em todos os aspectos. Os patrocinadores investem mais, o jogo vai gerar muito mais recursos", declarou Domínguez. A primeira partida foi realizada em La Bombonera, no último dia 11, e terminou empatada em 2 a 2. Quem vencer no estádio Santiago Bernabéu será campeão. Nova igualdade levará a decisão para a prorrogação e, se for necessário, disputa de pênaltis. O confronto de volta, marcado para 24 de novembro, no estádio Monumental de Nuñez, não aconteceu porque o ônibus que levava a delegação do Boca Juniors foi atacado por torcedores do River Plate próximo ao estádio. ESCALAÇÃO River Plate: Armani; Montiel, Maidana, Lucas Martínez, Pinola, Casco; Exequiel Palacios, Enzo Pérez, Gonzalo Martínez; Borré, Pratto. T.: Matías Biscay Boca Junior: Andrada; Jara, Izquierdoz, Magallán, Olaza; Nández, Barrios, Pablo Pérez; Villa, Ábila, Pavón. T.: Guillermo Schelotto. [caption id="attachment_44956" align="aligncenter" width="1280"]No último confronto os times empataram: hoje quem vencer é campeão (Foto: Divulgação) No último confronto os times empataram: hoje quem vencer é campeão (Foto: Divulgação)[/caption]    

Notícias relevantes: