Esportes

Liga confirma Estrela e mais três fora da Série A do Amador

T_AmadorFoto02
Crédito: Reprodução/Internet
Imagine um Brasileirão sem cinco dos seus seis maiores vencedores (por exemplo - Flamengo, Corinthians, Palmeiras, São Paulo e Cruzeiro ausentes). Traga essa realidade para o Campeonato Amador de Jundiaí. É o que teremos nesta temporada. Apenas o Palmeiras do Medeiros entre os clubes que possuem sete ou mais conquistas está confirmado para disputar a elite do futebol da cidade em 2020. A Liga Jundiaiense confirmou no início da semana a ausência de Estrela da Ponte, Jahmarley, Vila Ana e Eloyork na edição deste ano – apesar de terem vaga garantida (participaram da segunda fase de grupos no ano passado). Os seus substitutos já foram definidos pela entidade e são clubes que participaram da última Série B. “O Vila Ana por decisão da sua diretoria vai disputar a segunda divisão. O Estrela está mudando internamente e somente pediram um tempo para se reestruturar. O Eloyork também passa por mudanças e o Jahmarley pediu licença ainda no ano passado”, diz o atual presidente da Liga, Serginho Aguiar. “Estamos com outros objetivos primordiais para o clube e no momento e decidimos não disputar”, afirmou Luís Henrique Valença, presidente do Eloyork. O Estrela em reunião do seu conselho definiu no fim de janeiro que não disputaria a competição. Fernando Bartolo, presidente do Jahmarley, explicou que o pedindo de licença do clube ainda em 2019 ocorreu por motivos pessoais e também estruturais. Para completar a lista de 24 participantes foram chamados quatro clubes que estiveram na ‘Segundona’ do ano passado: Real Pacaembu (5º), Treze (9º), Guarani do Guanabara (12º) e Chuta Coco (14º). Segundo o mandatário da Liga a ordem de seleção foi a classificação da Série B do ano passado. “A resposta foi dada pelos clubes, que acreditam ter condições”, completa. Alegria pelo acesso O Real Pacaembu quase conquistou o acesso ainda no ano passado, ao terminar em quinto lugar na divisão de acesso. O diretor Giovanni Richard acredita que a equipe mereceu a vaga pelo desempenho que realizou no campo. “Ficamos felizes pelo acesso pois lutamos bastante. Batemos duas vezes na trave para alcançar esse objetivo, já que atuamos de igual para igual com quem terminou entre os quatro primeiros”, conta Giovanni. Outro que ficou contente foi Carlão, presidente do Treze da Vila Ana. Para ele uma injustiça com o clube no ano de 2012 foi corrigido. “Meu time não foi rebaixado, pois saímos na sexta rodada pois o presidente da entidade na época queria passar eu como errado na invasão e na briga dos times. Estamos de volta na elite, uma divisão que nunca deveríamos ter saído. A alegria voltou.” Paulo Salomão, mandatário do Chuta Coco, deseja montar um time que permaneça na Primeira Divisão. “Espero montar um time competitivo para não cair e quem sabe passar ainda de fase”, afirma. Maiores campeões - Paulista - 11 títulos - Comercial - 9 títulos - Brasa e Ipiranga - 8 títulos - Estrela e Palmeiras - 7 títulos - Primavera - 5 títulos - Cruzeiro da Maringá e São João - 4 títulos - Nacional e Marlene - 3 títulos

Notícias relevantes: