Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

México marca 3 gols, mas só 1 vale

| 13/06/2014 | 22:33

Sob forte chuva, o México estreou com vitória ao bater Camarões por 1 a 0. O time do técnico Miguel Herrera precisou superar os erros da arbitragem, que anulou dois gols legítimos, para alcançar a mesma pontuação do Brasil no Grupo A e empolgar a torcida mexicana presente na Arena das Dunas, em Natal.

Assim como o jogo disputado no Itaquerão, a partida desta sexta-feira (13) foi marcada por erros de arbitragem. O trio colombiano liderado pelo árbitro Wilmar Roldán irritou os mexicanos por anular de forma equivocada dois gols marcados por Giovani dos Santos, ambos no primeiro tempo.

Somente com a terceira bola na rede o México pôde comemorar com os torcedores. Peralta, algoz do Brasil na final olímpica em Londres, em 2012, foi o autor do gol. Com presença maciça na Arena das Dunas, a torcida gritou “olé” e exaltou a superioridade mexicana, que sofreu com o jogo “pegado” de Camarões.

Apesar da chuva, da greve de ônibus e das dificuldades para chegar à Arena das Dunas, a torcida fez a diferença para o México. De tão empolgada, já gritava “olé” no primeiro minuto. Assim, no embalo das arquibancadas, o México controlou o jogo no primeiro tempo e deu poucas brechas para Camarões, que jogava com até dez homens atrás da linha de bola – só Eto’o surgia no ataque, isolado. Apostando nos lances pelas laterais e bola parada na área, o time mexicano levou maior perigo e chegou a balançar as redes duas vezes, mas teve os lances anulados de forma equivocada pela arbitragem.

Depois dos sustos na etapa inicial, Camarões voltou mais ofensivo para o segundo tempo e acabou cedendo brechas na defesa. Peralta tabelou com Giovani, entrou na área e só não abriu o placar por causa da boa defesa de Itandje, aos 2 minutos.

Com visível superioridade, o México seguia crescendo em campo e finalmente chegou ao gol aos 15 minutos. Após boa triangulação no meio de campo, Giovani dos Santos recebeu enfiada na entrada da área e bateu. O goleiro pegou, mas Peralta não perdoou no rebote e mandou para as redes: 1 a 0.

O gol pressionou Camarões, que passou a pegar pesado nas divididas. As faltas se seguiam e o ataque pouco trabalhava. Eto‘o, apagado, chegou a sentir dores durante o segundo tempo. Mas se manteve em campo, sem maior produtividade. Nos instantes finais, Camarões esboçou pressão, mas o goleiro Ochoa garantiu a vitória. Com uma bela defesa, aos 45 minutos, evitou gol de Moukandjo e sacramentou o resultado final da partida.

Agora, o México será adversário do Brasil, na terça-feira, às 16h, na Arena Castelão, em duelo que pode definir o primeiro colocado do Grupo A.


Link original: https://www.jj.com.br/esportes/mexico-marca-3-gols-mas-so-1-vale/
Desenvolvido por CIJUN