Esportes

No sufoco, Messi e Di Maria classificam Argentina às quartas

Foram 118 minutos de sofrimento e paciência até Messi e Di Maria arrancarem o gol da vitória da Argentina sobre a Suíça na tarde desta terça (1º), na Arena Corinthians, no segundo tempo da prorrogação. Após o gol, a Suíça não desistiu e emendou uma bola na trave do goleiro Romero, que não entrou para alívio dos argentinos.

Com maior posse de bola, a Argentina pouco conseguia criar e ficava apenas rodando em campo, enquanto a equipe europeia apostava em contra-ataques. Com suas principais peças bem marcadas, o time argentino aguardava pela genialidade de Messi.

A volta do intervalo fez bem para os argentinos, que voltaram com mais vontade e chegou a assustar o goliero suíço. No contra-ataque, a Suíça dependia de Shaqiri e Drmic para realizar as jogadas.

Prorrogação - A primeira etapa foi monótona, com a torcida brasileira gritando "olé" no toque de bola da Suíça. Os jogadores europeus, mesmo com o placar intacto, entraram na onda e não atacaram.

No começo do segundo tempo, Di María acordou e arriscou um chute forte que tinha endereço certo, mas Benaglio se esticou e mandou para escanteio. Até que aos 12 minutos, Messi carregou do meio campo, passou por um adversário e rolou para Di María, pela direita, mandar para o fundo das redes.

A Suíça teve duas grandes chances no final: após levantamento na área, Dzemaili cabeceou na trave e, no rebote, sem jeito, mandou para fora. Apito final. Agora, a Argentina terá pela frente Bélgica ou Estados Unidos, que se enfrentam logo mais às 17h. O confronto das quartas vai acontecer no próximo sábado, às 13h, em Brasília.


Notícias relevantes: