Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Paulista é momento de afirmação para Gustagol e Jean Mota

FOLHAPRESS | 31/03/2019 | 07:00

Em janeiro o destino de Jean Mota, 25, parecia selado. O presidente do Santos, José Carlos Peres, disse a pessoas próximas que o meia não continuaria no clube.
O mesmo período era decisivo para Gustavo, 25, provar que poderia ser centroavante do Corinthians. Em 2016, ele havia sido motivo de escárnio por ter feito tatuagem comemorando um gol com a camisa 9 do clube. Algo que não aconteceu naquele ano.
Jean Mota e Gustavo chegam às semifinais do Paulista deste ano como destaques de Santos e Corinthians. As duas equipes começam a decidir uma vaga na final neste domingo (31), às 16h, no Itaquerão. A partida de volta será o próximo dia 8, no Pacaembu.
Com 7 gols, Jean Mota é um dos artilheiros do Paulista, ao lado de Diego Cardoso (Guarani) e Rafael Costa (Botafogo). Gustavo é o principal goleador do Corinthians, com 4.
“Quando o Gustavo fez o teste no Taboão tinha 19 anos. Foi o único aprovado. Depois ele disse que se tivesse sido reprovado, teria abandonado a carreira por causa da idade”, afirma Anderson Nóbrega, presidente do Taboão da Serra, primeiro time do atacante e onde se destacou na Copa São Paulo de 2014.
Mesmo assim, ele pensava em largar tudo, voltar a Registro (SP), sua cidade natal, e ajudar a família. Só quando chegou ao Corinthians, em 2016, pediu para a mãe parar de trabalhar como doméstica. Enfim, poderia sustentá-la.
Ele saiu do Parque São Jorge no ano seguinte e rodou por Bahia, Goiás e Fortaleza, sempre por empréstimo. Mas a intenção sempre foi voltar e fazer sucesso no Corinthians.
Gustavo agradece ao técnico Fabio Carille pela sequência no time da mesma forma que Jean Mota deve ser grato ao argentino Jorge Sampaoli.
O técnico fez uma espécie de peneira com os jogadores que estavam no elenco no início do ano. Gostou de Mota e pediu para que ficasse.
Assim como Gustavo, Jean Mota também passou meses sem clube quando já tinha idade para ser profissional.
Após ser dispensado pela Portuguesa, aos 21 anos, ficou quatro meses desempregado. Atuou no Tiradentes, time da várzea paulistana, para se manter ativo. Seu pai chegou a sugerir que desistisse do futebol e tentasse entrar em uma faculdade de direito.

SAO PAULO, SP, 29.03.2019 - Treino Do Corinthians, Sao Paulo - O tecnico Fabio Carille durante o treino realizado na manha dessa sexta-feira 29 no CT Joaquim Grava, na zona leste de São Paulo a equipe se prepara para o jogo contra o Santos FC, valido pelo Campeonato Paulista. - (Foto: Marcelo D. Sants/FramePhoto/Folhapress)


Link original: https://www.jj.com.br/esportes/paulista-e-momento-de-afirmacao-para-gustagol-e-jean-mota/
Desenvolvido por CIJUN