Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Polo aquático retorna às atividades com aula especial para 110 crianças

Felipe Torezim . ftorezim@jj.com.br | 17/01/2018 | 11:10

[vc_row][vc_column][vc_column_text]Vinte e cinco dias após a morte do treinador e coordenador do polo aquático, Ernesto Staeheli, a modalidade retomou a rotina em Jundiaí. Ontem, o complexo aquático do Centro Universitário Padre Anchieta realizou a abertura da temporada do projeto “Braçadas para o Futuro”, realizado pela Associação Aquática Jundiaiense (AAJ). A primeira aula teve a participação do atleta do Sesi-SP e da seleção brasileira Rudá Franco, de 31 anos. “Tivemos um final de ano complicado e estamos reunindo todos do polo aquático para fomentar o esporte e tentar dar continuidade ao belo projeto que o Ernesto tinha”, contou Rudá.

PRIMEIRO TREINO Projeto "Braçadas para o Futuro" recebeu 110 alunos no Anchieta, em primeiro dia de atividades no ano (foto: Rui Carlos)

PRIMEIRO TREINO Projeto “Braçadas para o Futuro” recebeu 110 alunos no Anchieta, em primeiro dia de atividades no ano (Foto: Rui Carlos)

O presidente da AAJ, Alessandro Checchinato, de 46 anos, ressalta a importância de dar continuidade em todos os projetos para manter a memória de Ernesto e não abandonar as crianças. “Conseguimos reunir três pontos da modalidade na cidade, que é o Clube Jundiaiense, a Associação Aquática e o Sesi. E ver a piscina cheia de crianças querendo iniciar no esporte é sinal de que o trabalho está sendo bem feito”, avaliou. “A nossa ideia com o projeto, além de revelar e iniciar atletas, é ampliar a modalidade na cidade, melhorando a qualidade e mantendo os ensinamentos de família que o Ernesto aplicou ao longo desses 21 anos”, completou.

A primeira aula do ano, segundo Alessandro, contou com a presença de 110 alunos entre 8 e 15 anos, que já praticavam ou estão se iniciando nas piscinas.

Primeira experiência
Pablo Ricardo Ferreira, de 12 anos, estava lá para a primeira aula a convite da professora do projeto da AAJ. Ainda em fase de iniciação ao campo aquático para se habituar à piscina, o ex-praticante de caratê mostrou empolgação com a oportunidade de experimentar um novo esporte. “Acho legal provar coisas novas. Gosto de piscina e o polo me chama atenção. Espero que eu consiga continuar praticando também para ocupar meu tempo com esportes”, disse.

Já mais experiente, Pedro Vitor da Silva, de 13 anos, está há três no polo. “Um amigo convidou para testar. No fim das contas ele acabou desistindo e eu me apaixonei pelo esporte”, relembra.

Já no time da AAJ e com algumas competições no currículo, ele pretende se tornar um jogador profissional. “É a minha grande vontade. Inclusive larguei o futebol para me dedicar exclusivamente ao polo aquático”, explicou.

Aulas
Mesmo em busca de apoio para melhorar a qualidade do projeto, as aulas continuam a todo vapor. No mês de janeiro, quem quiser poderá comparecer gratuitamente ao campus do Centro Universitário Padre Anchieta (avenida Dr. Adoniro Ladeira, 94 – Vila Nova Jundiainopolis), das 14h às 16h. A partir de fevereiro será acrescentada uma turma pela manhã, das 9h às 11h.[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row]


Link original: https://www.jj.com.br/esportes/polo-aquatico-retorna-as-atividades-com-aula-especial-para-110-criancas/
Desenvolvido por CIJUN