Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

RETROSPECTIVA 2017: ’Gato’ estraga festa do Galo na Copinha

Felipe Torezim . ftorezim@jj.com.br | 31/12/2017 | 11:54

[vc_row][vc_column][vc_column_text]O ano começou com uma surpresa positiva para o esporte jundiaiense. O time sub-20 do Paulista chegou à final da Copa SP, no entanto, o “gato da Copinha” acabou com o sonho dos jogadores e torcedores

gato

PAULISTA ENGANADO

Após 20 anos, o time sub-20 do Paulista voltou a fazer história na Copa São Paulo de Futebol Júnior ao se classificar para a final do torneio. No entanto, a alegria durou pouco. A diretoria do Batatais acusou o zagueiro Brendon Matheus, do Paulista, de usar documentos falsos para jogar a Copinha.

Pivô do escândalo que correu o Brasil, Brendon Matheus, que na verdade é Heltton Matheus Cardoso Rodrigues, e tinha 22 anos na época, sumiu após a verdade vir à tona. Dias depois, ele apareceu com o apoio do ex-jogador Vampeta, pediu desculpas e assumiu que usou os documentos de um amigo que estava preso no Rio de Janeiro.

A campanha do Galinho na Copa São Paulo foi impecável: oito vitórias, 100% de aproveitamento e o goleiro Enzo o menos vazado. Excluído da final contra o Corinthians (que se sagrou campeão), o Galo não sofreu outras punições pela Federação Paulista de Futebol. Já Heltton Matheus foi suspenso por 360 dias pelo TJD -SP, pagou multa de R$ 500, e assinou contrato com o Osasco Audax.

BASQUETE FEMININO

Depois de quase 50 anos, o Colégio Divino Salvador anunciou no meio do ano o fim do time de basquete competitivo. Por conta do tradicional projeto, Jundiaí sempre foi considerada referência na formação de atletas no basquete com dezenas de títulos, inclusive um Sul-Americano. Além disso, foram reveladas grandes atletas como Magic Paula.

Segundo os Salvatorianos, mantenedores do Colégio Divino Salvador, o objetivo era estender os projetos sociais mantidos por eles. Sem a tutela do Divino, o basquete feminino seguiu nas competições que estavam no calendário de 2017 apenas com o apoio da Prefeitura de Jundiaí e um patrocinador anônimo

MAIS UM REBAIXAMENTO

Antes de completar 108 anos de existência, em 17 de maio deste ano, o Paulista perdeu para o Grêmio Osasco por 2 a 1 de virada, fora de casa, e amargou seu terceiro rebaixamento em quatro anos.

O time foi comandado por Sérgio Caetano, que chegou no meio da disputa da Série A3, e não conseguiu livrar a equipe de uma nova queda. Desde 2007, foram cinco rebaixamentos do Galo. Em 2018, o Paulista, que deve ser novamente comandado por Sérgio Caetano, disputará a quarta divisão do Estadual.

SEM GRANA

Por problemas financeiros, Jundiaí não participou dos Jogos Regionais, realizados em julho na cidade de Sorocaba. Na ocasião, Jundiaí teria que ter investido R$ 1 milhão para que 520 pessoas, entre atletas, treinadores e membros do staff da cidade, fossem ao evento. Por conta disso, Jundiaí também não esteve nos Jogos Abertos do Interior. Segundo a Prefeitura de Jundiaí, a cidade está confirmada nos eventos de 2018.

CAMPEONATO AMADOR

O Palmeiras do Medeiros foi o campeão da edição 2017 do Amador de Jundiaí. O alviverde se tornou o maior vencedor do torneio entre os times que ainda estão em atividade – foi campeão sete vezes.

O Palmeiras chegou ao título ao vencer a Ponte Preta por 1 a 0. A campanha do time do Medeiros foi excelente: em 22 duelos em todo o Amador, venceu 13, empatou seis e perdeu apenas três.

ADEUS

Jundiaí se despediu em dezembro do técnico e coordenador do polo aquático Ernesto Staeheli, de 55 anos. Ele sofreu um infarto em casa e não resistiu. Ernesto era o cérebro da modalidade em Jundiaí.

Com ele, as equipes do Clube Jundiaiense, local onde trabalhou durante 21 anos, representou a cidade em diversos torneios e garantiu vários títulos ganhando o respeito da comunidade aquática brasileira.

NAS PISTAS

O piloto jundiaiense Guilherme Salas disputou uma temporada completa da Stock Car pela primeira vez em 2017. Em junho, ele subiu pela primeira vez no pódio ao ficar em terceiro lugar na prova do Autódromo de Cascavel. No entanto, ele “herdou” a segunda posição com a desclassificação de Lucas Foresti, por irregularidade em seu carro.

O jundiaiense, que já foi campeão brasileiro da Sprint Race (2013) – categoria de acesso à Stock – e de Turismo (2014) no ano em que estreou em ambas, está confirmado para a temporada 2018 da Stock Car.

A 4ª FORÇA

O Corinthians começou a temporada 2017 sob desconfiança. Sem grandes contratações, foi tratado como a 4º força do Estado de São Paulo. Faturou o Campeonato Paulista ao superar a Ponte Preta na final.

No Campeonato Brasileiro, liderou desde a quinta rodada e teve uma impressionante campanha do primeiro turno, quando fechou as primeiras 19 rodadas invicto – algo inédito na história do torneio.

Com três rodadas de antecedência, o Corinthians conquistou o sétimo título de sua história. O time alvinegro ainda terminou o torneio nacional com Jô como artilheiro (18 gols ao lado de Henrique Dourado).[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row]


Link original: https://www.jj.com.br/esportes/retrospectiva-2017-gato-estraga-festa-do-galo-na-copinha/
Desenvolvido por CIJUN