Esportes

Secretário da CBF não crê em retorno do futebol no Brasil em maio


O futebol brasileiro vive a incerteza de quando poderá ser retomado devido a pandemia de coronavírus que assola o planeta. E a expectativa não é de grandes mudanças em um curto espaço de tempo. Quem opina é Walter Feldman, secretário geral da Confederação Brasileira de Futebol, em entrevista ao Fox Sports. “Estamos sintonizados com o Ministério da Saúde, porque não há prioridade maior no país do que a preservação de vidas. Seguimos a orientação do chamado distanciamento social e aguardamos uma nova para a retomada das nossas atividades”, começou Feldman. “Nesse momento, eu diria que estamos, no eixo Rio-São Paulo, mas também em Manaus, no Ceará, Distrito Federal, áreas de grande expansão da epidemia, e não há nenhuma perspectiva imediata, a curtíssimo prazo, de nós podermos voltar às atividades”, completou o secretário geral da CBF. Segundo Feldman, há nos bastidores um trabalho intenso para que o calendário do futebol brasileiro seja o mais preservado possível. “Acreditamos que, com muito otimismo, com obediência em relação ao que aconteceu nos outros países do mundo, e trazendo essa experiência, além do extraordinário trabalho do Ministério da Saúde, a gente vai poder acompanhar uma nova determinação que nos permita preservar ao máximo o calendário brasileiro. Eu digo isso ajustando para que possamos ter a possibilidade de encerrar os campeonatos estaduais, retomar os campeonatos nacionais paralisados e iniciar os que estavam na expectativa de se começar. E como? Achamos que existem expedientes que podem ser acrescentados e adaptados. A diretoria de competições tem trabalhado nos mais variados cenários”, disparou o secretário.

Notícias relevantes: