Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Sob a tutela de Parreira, Fred é peça fundamental

| 30/05/2014 | 09:16

Carlos Alberto Parreira resolveu “adotar” Fred nesses dias de preparação da seleção brasileira na Granja Comary. Aos 71 anos, com vasta quilometragem em Copas do Mundo, o coordenador técnico tem se dedicado a dar conselhos ao atacante e ouvir dele as reações do grupo de jogadores. Parreira entende que para Neymar brilhar e, por tabela a seleção, Fred é fundamental.

Um exemplo de dedicação do coordenador se viu na segunda-feira. Sentado no banco da comissão técnica, à beira do campo na Granja, Parreira esperou por Fred com a paciência de um monge até o jogador sentar ao lado dele após o primeiro treino com bola em Teresópolis.

Conversaram por uns dez minutos, sempre com Parreira apontando a zona da grande área do campo, habitat natural de Fred. A distância não foi possível perceber o teor das observações. Mas, no dia anterior, Parreira já havia indicado qual a sua preocupação com o atacante.

“Conversei com o Fred e pedi para se movimentar mais, sair da área. Lá dentro, ele é presa fácil e prejudica Neymar, não abre espaço”, disse Parreira. “Nos últimos jogos do Fluminense, o Fred ficou muito preso na grande área. Aqui, na seleção, ele precisa se movimentar.” Na lógica do coordenador, o atacante tem de se coçar, distrair os defensores e abrir o território para Neymar transitar. É uma das armas da seleção.

Fred, evidente, aceitou as ponderações de Parreira. Na Copa das Confederações  o atacante já havia agradecido ao conselheiro. “Para mim ele (Parreira) é fundamental. Ele conversou comigo antes do jogo contra a Itália (vitória do Brasil por 4 a 2). Como nosso time é rápido, tem muita movimentação, eu mudei um pouco o jeito de jogar, caí pelos lados, por conta da orientação dele. É um cara que ajuda muito a gente”, diz Fred.

A admiração por Fred vem desde a Copa de 2006. Destaque do Cruzeiro, após ser revelado pelo América-MG, o atacante estava no Lyon quando foi convocado por Parreira para ser reserva de Ronaldo no Mundial da Alemanha. Voltaram a se encontrar em 2009, no combalido Fluminense. Apesar da confiança total no atacante, Parreira não conseguiu tirar o time carioca do buraco e pediu o boné. Cansado da rotina de técnico de clube, o treinador aposentou a prancheta em 2010 e ficou esquecido até ser chamado pela CBF, em novembro de 2012, para compor o comando da seleção ao lado de Luiz Felipe Scolari.

Peça importante na conquista da Copa das Confederações no ano passado, Fred ganhou status de um dos líderes do novo grupo da seleção. Não por acaso, passou a ser monitorado por Parreira.


Link original: https://www.jj.com.br/esportes/sob-a-tutela-de-parreira-fred-e-peca-fundamental/
Desenvolvido por CIJUN