Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Uma Copa do Mundo dentro de nosso quintal

| 30/05/2014 | 07:57

Autor do gol do título da Espanha na Copa da África do Sul, em 2010, concedeu entrevista ao UOL e uma das respostas dele chamou a atenção: “Na Copa das Confederações já percebemos um cenário desses (de protestos pelas ruas brasileiras). Não tenho propriedade para ficar opinando pelos outros, em especial os problemas do Brasil. Eu só acho que é algo que me parece estranho, soa dessa forma. É a Copa no país do futebol. Nada é mais bonito que isso. Todos deviam festejar. É desta maneira que eu penso, daqui de longe”.

Por mais que muitas pessoas pensem de formas diferentes, os problemas internos brasileiros (que são inúmeros, todo mundo que é consciente sabe), só dizem respeito a nós. E cabe a nós resolvermos. Em um evento da grandiosidade de uma Copa do Mundo, os olhos estarão aqui. Vamos passar a nossa imagem. De um país, como poucos atualmente, que recebe todas as pessoas muito bem, independentemente de cor, de religião, de posição política, de gosto musical ou de qualquer outra diferença que possa existir. Um país acolhedor e que tem um patrimônio que ninguém pode (nem deve) mudar: o povo brasileiro.

Poderíamos ter aproveitado mais algumas possibilidades abertas com a Copa do Mundo? Sim. Mas o momento passou, não volta mais. Temos de aprender com os erros para evitar a repetição no presente e futuro, principalmente. Porém, chegou a hora de mostrar, também, que o Brasil não é um patinho feio, que sabe organizar uma festa como nunca foi vista nas Copas realizadas até hoje (o país é totalmente diferente do de 1950, a primeira vez que recebemos o Mundial).


Link original: https://www.jj.com.br/esportes/uma-copa-do-mundo-dentro-de-nosso-quintal/
Desenvolvido por CIJUN