Esportes

Zulu comemora seu bom desempenho na A3

T_ZuluPaulista
Crédito: Reprodução/Internet
Desde a temporada 2018 Zulu é nome frequente na equipe principal do Paulista. O seu primeiro gol como profissional no Galo demorou para sair, mas aconteceu no último sábado (7), e foi a “cereja” da sua evolução como jogador. Seu inicio foi como zagueiro, mas atualmente atua com bastante liberdade no setor de meio-campo. “A minha confiança está crescendo a cada jogo. Cheguei a ficar no banco durante o campeonato, mas não deixei de trabalhar e agora estou mais otimista dentro das partidas”, declara o atleta, nascido em Feira de Santana que completou 22 anos no último mês. O gol marcado na vitória sobre o Primavera por 1 a 0 na semana passada vai ficar para sempre na memória do agora meio-campista. “Esse foi um gol diferente, pois o time precisava da vitória e também por ser no clube onde posso dizer que sou uma cria, já que comecei aqui no Galo”, lembra. “Foi um momento emocionante e vou guardar isso para o resto da minha carreira”, finaliza. Com Oliveira no comando da equipe, Zulu ganhou mais liberdade em participar da criação de jogadas. “Estou gostando pois estou ficando mais perto do gol e posso ajudar mais a equipe”, comenta. O treinador destaca outras qualidades do atual camisa 7 do Galo. “Ele é um atleta de força e arrasta os outros jogadores com essa sua virtude. além de possuir um ótimo passe”. O Paulista enfrenta amanhã (14), o Batatais, a partir das 10 horas da manhã, pela 11ª rodada da Série A3. Jogos continuam com público Apesar dos aumentos no número de casos de coronavírus, especialmente no estado de São Paulo (41 casos confirmados até o final da manhã de ontem), a Federação Paulista de Futebol (FPF) em contato realizado pela reportagem do Jornal de Jundiaí informou que nenhuma medida do protocolo antes das partidas será modificada e que os jogos não serão adiados no presente momento nas três divisões do Estadual (Séries A1, A2 e A3). Mesmo com os pedidos para as pessoas evitarem cumprimentos neste momento, exceto se fizer boa higienização, e de se manter uma distância de um metro para a outra, a FPF não vai alterar os protocolos especialmente antes da bola rolar, quando os dois times ficam perfilados, e os atletas acabam se cumprimentando. No Paulista, caso ocorra nos próximos dias a determinação de jogos com as arquibancadas vazias, o clube acredita que isso não deve trazer grandes consequências financeiras. “Nossa bilheteria está baixa nesta temporada, então financeiramente não teremos grandes diferenças, mas a falta da torcida deixa o campo bastante triste”, lembra o presidente Rogério Levada.

Notícias relevantes: