Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Celíacos bons de garfo

| 18/05/2014 | 00:40

Hoje é o Dia Internacional do Celíaco. A data, celebrada anualmente no terceiro domingo do mês de maio, tem como objetivo divulgar a doença e chamar a atenção da sociedade para as questões relacionadas ao diagnóstico e tratamento nutricional da doença celíaca. que se caracterizada pela intolerância permanente ao glúten. Atingindo crianças, adultos e idosos, o único tratamento é a dieta isenta de glúten, que deve ser seguida por toda a vida.

Vale lembrar, no entanto, que dietas que propõem a restrição indiscriminada ao consumo de glúten têm ganhado espaço na mídia e trazido preocupação aos profissionais de saúde. Em 2012, o Conselho Regional de Nutricionistas (CRN-3) concluiu que a eliminação do glúten na alimentação só deve acontecer diante de um diagnóstico clínico confirmado de doença celíaca, dermatite herpetiforme ou alergia ao glúten.

Quando eliminadas tais hipóteses, a restrição deve ser indicada caso haja diagnóstico confirmado de sensibilidade ao glúten (denominada também de intolerância ao glúten – não celíaca). Os alimentos que contém glúten fazem parte da base da pirâmide alimentar aprovada pela Universidade de Harvard e pela USP.

São eles: trigo, cevada, aveia, centeio e malte. Logo, todas as preparações realizadas com essas matérias-primas, contêm o nutriente – e são ricas em carboidratos, vitaminas, fibras e minerais que garantem não somente a energia que precisamos para as atividades diárias ou prática de exercícios físicos, mas ajudam também na regulação do intestino e de todo o funcionamento do corpo.


Link original: https://www.jj.com.br/estilo/celiacos-bons-de-garfo/
Desenvolvido por CIJUN