Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

O ciúme é a pimenta do amor?

| 01/06/2014 | 00:05

Recentemente, um homem matou um casal a tiros e se matou após uma discussão com eles por ciúme. Testemunhas relataram que este homem era apaixonado por essa mulher. Pelos noticiários ficamos sabendo de outros casos semelhantes e não são poucos, não!

Por ciúme se mata, se desfigura e se mutila o até então ser amado. O cotidiano dos relacionamentos conjugais frequentemente apresenta muitos obstáculos e o ciúme, em sua forma doentia, pode se tornar um deles. Quem ama não mata? Mata e pode até matar aos poucos, psicologicamente e não somente fisicamente. Para muitos, o ciúme representa uma manifestação de amor, como essa ideia da pimenta que temperaria o relacionamento.

Mas ele também pode ser considerado, por outros, como um sentimento que produz angústia e pode atingir formas doentias e abalar a saúde física e mental dos envolvidos direta ou indiretamente com ele. O ciúme é um afeto intenso, ao mesmo tempo perturbador, velho conhecido dos amantes, irmãos, escritores e novelistas, motivo determinante dos crimes passionais e das intrigas amorosas e fraternais.


Link original: https://www.jj.com.br/estilo/o-ciume-e-a-pimenta-do-amor/
Desenvolvido por CIJUN