Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

O papel da mulher

| 18/05/2014 | 00:05

Na opinião do especialista, é importante ressaltar que a população masculina vem sentindo as consequências do meio ambiente desde antes mesmo de nascer. “As mulheres também estão expostas aos mesmos fatores agressivos à saúde. Gestantes que comem muita carne vermelha (rica em substâncias químicas potencialmente prejudiciais), por exemplo, comprovadamente exercem influência negativa sobre a futura fertilidade de um bebê do sexo masculino.

Estudos comprovam que fetos masculinos intrauterinos expostos a altos níveis de compostos estrogênicos ou antiandrogênicos podem apresentar alterações no desenvolvimento de todos os tipos principais de células dentro do testículo, levando à deficiência da qualidade do esperma.”

Causas
Questionado sobre quais mudanças climáticas podem afetar diretamente a reprodução masculina e feminina, o especialista diz que a  poluição do ar e a contaminação de alimentos por agrotóxicos, hormônios, conservantes, além de medicamentos, doenças sexualmente transmissíveis e maus hábitos nutricionais estão entre os fatores a serem investigados.

“Os extremos climáticos – localidades em que faz muito frio ou muito calor – também têm sido apontados em estudos como prejudiciais à fertilidade dos casais”, completa. O especialista afirma que há um esforço de inúmeros países no sentido de reduzir a emissão de poluentes, mas que o sucesso vai demorar um pouco.

Enquanto isso não acontece, o especialista afirma que as pessoas podem seguir à risca recomendações básicas conhecidas e pouco praticadas, que fazem bem tanto para o coração quanto para a fertilidade: combater o sedentarismo, se alimentar de modo mais saudável diminuindo a ingestão de sal, açúcar, gordura trans e carnes vermelhas, parar de fumar e não usar drogas.

“A informação é a principal força para se mudar as coisas. Já existe alguma mobilização global em torno das mudanças climáticas, da poluição atmosférica e de como o homem poderá enfrentar o que está por vir caso não perceba e combata essas vulnerabilidades. Penso que as pessoas podem começar a mudar alguma coisa a partir de atitudes saudáveis – recusando consumir carnes modificadas, alimentos com conservantes, verduras e grãos com agrotóxicos, parando de fumar, preferindo usar combustível menos poluente, entre outros.”


Link original: https://www.jj.com.br/estilo/o-papel-da-mulher/
Desenvolvido por CIJUN