Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Yole, açucena da alma!

| 08/06/2014 | 00:05

Grande a responsabilidade escrever sobre tão importante mulher que atravessou o tempo de mãos dadas com a sensibilidade, dando a luz às centenas de obras de arte, a criar com dedicação e requinte riquíssimo acervo que, ingenuamente, restou escondido na escuridão de armários e gavetas! Tesouro adormecido por entre as dobras do tempo no silenciar das décadas desde 1975. Artista plástica nascida em Guaratinguetá, nobre cidadã jundiaiense, que durante a vida criou com esmero, telas, desenhos, delicadas aquarelas e que apesar do amarelado deixado pelo pincel do tempo, o colorido da alma não registrou a distância! Tal e qual a abelha teimosa que cisma em construir a colmeia na ponta do galho fino do jacarandá mimoso, Yole construiu um mundo artístico exuberante atrelado aos tênues fios das opiniões alheias! Porém, apesar dos anos de persistente quietude, a artista jamais abdicou da esperança de um dia desabrochar em coragem! E desabrochou ! Não num gesto sutil, mas um eclodir de emoções a mostrar para o que veio!

Estilo único, inconfundível, nascido da alma sensível e delicada da artista, figuras que transcendem o olhar limitado dos comuns. Tal e qual o estalo de Vieira, a artista desperta e, num bailar etéreo, deambula pelos sentimentos, concretiza-os com pincéis e cores e viaja em busca das tonalidades dos segredos da vida e, corajosamente, exibe o resultado! E ao caminhar por entre as curvas e planícies do coração descreve na tela, tão perfeitamente o que sente, que o admirador chega a pensar descobrir o segredo das origens! Por décadas escondido por entre o escuro do tempo em caixas empoeiradas, o tesouro aguardava a decisão da artista para encantar o mundo! Mas, tais  e quais as açucenas rubras escondem seus bulbos sob a terra fértil aguardando a primavera, Yole aguardou o desabrochar da coragem! E ao completar oitenta lindos anos desatou todas as amarras, libertou a alma e o coração e apresentou ao mundo sua arte, resultado do deambular de uma longa e corajosa caminhada pelo mundo da sensibilidade. E hoje, garbosamente, tais as açucenas rubras a enfeitar os campos, Yole coloriu a cultura jundiaiense! A oportunidade, dos admiradores da arte, conhecer tão magnânimo acervo, se faz através do livro PINTURAS E DESENHOS QUE REVELAM, obra de inestimável valor para a cultura de Jundiaí. A artista retrata exemplo vivo de perseverança e coragem ao semear arte e poesia em terras de Petronilha!

Yole Antiqueira Mendes Pereira, açucena da alma! Cidadã do belo! Símbolo de galhardia!

VALDEREZ DE MELLO é advogada, pedagoga, psicopedagoga. Autora de Quintal de Sonhos e A saudade é Lilás!


Link original: https://www.jj.com.br/estilo/yole-acucena-da-alma/
Desenvolvido por CIJUN