Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Aumento de roubos obriga comerciantes a mudar rotina

| 07/07/2014 | 00:40

Acumulando 15 registros de roubos em seu estabelecimento, o comerciante José Ricardo Souza Rocha, 40 anos, investiu em câmeras de monitoramento. Mesmo assim, os ladrões invadiram o estabelecimento há menos de um mês e levaram todo o dinheiro do caixa. Ele não é o único.

Os comerciantes da avenida Antonio di Gióia, no Jardim Santo Antônio, são alvos dos criminosos, que atuam sempre da mesma forma: rapazes, com capacete, aparentando menos de 16 anos com motocicletas. O cabeleireiro Emerson de Oliveira, 32 anos, está estabelecido há mais de cinco anos no bairro. Passou por dois endereços, mas os problemas continuam.

“De fevereiro para cá já fui assaltado três vezes. São sempre menores, armados e violentos”, lembra. Com dois roubos registrados, Andrea Godoi dos Santos, 42 anos, tomou uma medida drástica: irá sair do bairro. “Foram dois assaltos. Tenho filhos que estão sempre por aqui. Não dá para ficar arriscando a vida desta forma”, lamenta.

A cabeleireira Kátia Pereira dos Santos, 37 anos, e seu marido Francisco Bezerra Filho, 49 anos, estudam a contratação de seguranças para o período de final de ano. “É muito arriscado. O bairro tem várias saídas em vielas para o São José. Os ladrões fogem muito rápido”, analisa Filho.


Link original: https://www.jj.com.br/jj-nos-bairros/aumento-de-roubos-obriga-comerciantes-a-mudar-rotina/
Desenvolvido por CIJUN