Acervo

Das lavouras, o vinho e a cerveja na mesa

2014-09-21_22-00-23_1
Crédito: Reprodução/Internet

Entre os bairros vizinhos da área rural de Jarinu, produtos de talento não faltam - do vinho artesanal feito ainda aos 80 anos até a oferta de salames, cerveja e cafés em uma venda que mescla o rústico ao mercado moderno. No bairro Olaria, Adélio Carmo Menino Rosa, 80 anos, ainda é conhecido por seus vinhos feitos sem qualquer conservante. 

Em uma adega, chamada Della Rosa e repleta de garrafas e histórias, Adélio recebe os clientes e chega a fazer cerca de 6 mil litros. Mais adiante no bairro do Breu, divisa com o Chavi, Heber Naville também produz vinho, além de cerveja e a bebida conhecida dos vickings, chamada hidromel, cujo processo é o mesmo da fermentação, mas à base de mel.

Com vista no alto para a lavoura do café que começou a plantar há um ano, Heber montou um ponto para comercializar suas produções. Rústico e bem decorado, o local acolhe garrafas de vinho seco e suave, à base das uvas produzidas ali, como as do tipo niagara e bordeaux, além de outras importadas como cabernet e merlot.

Chamado de ‘Quatro Marias’, o local ainda tem salames artesanais à venda. São feitos com carne de carneiro, mignon com alcaparras e outros. Heber conta que muitos paulistanos o visitam e a tendência é ter mais frequência com um futuro restaurante que deve inaugurar também no local. A cerveja (clara ou escura) também é feita ali, onde se pode ver os baldes de fermentação.


Notícias relevantes: