Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Famílias ainda esperam sair do ‘barraco’

| 21/07/2014 | 00:25

Pela condição populosa, os bairros São José 1 e 2 ainda têm famílias que moram nos chamados núcleos de submoradia. Em vários cantos, sobretudo do São José 2, há barracos de madeira montados. Mesmo com antenas de TV e internet, as casas parecem frágeis e, sem regularização, redes de água e luz elétrica são clandestina, como os moradores contam. Eles esperam moradias há 9 anos.

Na rua Edmundo Antonio Penetti, acima de um córrego, cerca de cinco famílias vivem, lado a lado, em casas improvisadas. “A minha casa ainda é a única de madeira”, diz Aline Martins, 36 anos, mães de três filhos. Sua família ainda tem fossa para acumular esgoto. 

A Prefeitura de Campo Limpo Paulista afirma que possui projetos em análise na CDHU para promover o processo de desfavelamento e erradicação de submoradias. As famílias a serem atendidas estão cadastradas no órgão desde 2005, mas somente agora, na atual gestão, serão contempladas. Não haverá sorteio. Todas as famílias cadastradas serão contempladas.

Ainda segundo a prefeitura, trata-se de um núcleo de 139 moradias, subdivididas nos Conjuntos Habitacionais Campo Limpo Paulista D (127 unidades) e Campo Limpo Paulista E (12 unidades). Os dois conjuntos terão prédios horizontais. 

A Vila da Conquista, segundo a prefeitura, atendeu à primeira demanda do processo de desfavelamento e tem hoje 130 famílias. O bairro tem asfalto, luz e esgoto encanado.


Link original: https://www.jj.com.br/jj-nos-bairros/familias-ainda-esperam-sair-do-%c2%91barraco%c2%92/
Desenvolvido por CIJUN