Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Moradores do Pitangal pedem pavimentação, ônibus e telefone

| 05/10/2014 | 23:02

O bairro do Pitangal, cortado pela estrada Natal Lorencini, vicinal que liga Jundiaí a Jarinu, tem as peculiaridades de um bairro tipicamente voltado para a agricultura, mas ainda sofre com a falta de algumas benfeitorias, entre elas, de transporte público que circule pelo bairro e também telefone público que funcione. São queixas frequentes pelos moradores da região.

Simone Cristina Martins Fioravante diz que o local é muito tranquilo, mas por ser distante do Centro, ela afirma que o poder público poderia olhar com mais carinho para os moradores. A começar pela pavimentação do bairro. “Sei que o lugar é considerado rural, mas poderíamos ter pelo menos a rua principal asfaltada porque passa muita gente aqui”, comenta ela, relatando sobre a Estrada Municipal Jacinto Marin. 

Com uma produção de 70 mil pés de uvas Niagara a ser colhida até o final do ano, Simone acrescenta que o bairro, onde a maioria dos moradores tem alguma produção agrícola em suas terras, também vem sofrendo com a falta de segurança. Há alguns meses foram surpreendidos por pequenos furtos nas residências. “Aqui a gente conhece todo mundo, então qualquer movimentação estranha que percebemos pelo bairro chamamos a polícia.”

Procurada, a Secretaria de Obras e Urbanização informa que não há projetos para pavimentar a Jacinto Marin. O secretário Sérgio Rizzo Censi explica que por não haver demanda no tráfego pelo local, o município tem priorizado regiões com mais fluxo de veículo.

Como não há transporte público circulando dentro do bairro, a Prefeitura de Jarinu disponibiliza transporte para as crianças que estudam na Emef Fioravante Doratiotto. Os que estudam no Centro (tanto nas escolas estaduais, como fundamental e médio) também usam o transporte cedido pelo município. São 17 ônibus novos, com menos de 5 anos de uso transportando aproximadamente 5 mil alunos diariamente, de toda cidade, que também conta com o transporte terceirizado (Kombis escolares) que ajudam a atender a demanda.

Infraestrutura – Muitos moradores que escolheram o Pitangal para viver relatam a calmaria do bairro, porém, ainda esperam as melhorias. Há dois anos vivendo com a família em uma sítio localizado na Estrada Jacinto Marin, Olinda Francisca de Freitas, de 46 anos, diz que o maior problema é quanto à falta de comunicação no local. Por ser distante, nem sempre o celular funciona e o único orelhão que tem na rua está desativado há pelo menos dois anos.

“Minha filha precisou de ambulância por duas vezes por conta de sua gravidez e não conseguíamos sinal no celular. Aliás, nem este orelhão funciona quando mais precisamos, então não adianta nada.”

Em nota, a Telefônica/Vivo informa que enviou equipe técnica para realizar o reparo assim que soube do problema. Porém, esclarece que a densidade de telefones públicos na cidade e no Estado é de quatro aparelhos por mil habitantes, conforme determinado pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

Amor ao bairro – Aos 81 anos, a aposentada Lourdes Biraia Brollo diz que adora seu bairro. A tranquilidade, especialmente pelo fato de morar em um sítio, é uma de suas grandes alegrias. Ela só lamenta que o poder público tenha esquecido algumas reivindicações dos moradores.

Uma delas é a queda de um barranco, próximo ao Rio Jundiaí-Mirim, que está causando insegurança aos moradores e motoristas que passam pela área. “Já pedimos que isso seja arrumado porque alguém pode sofrer algum acidente grave caindo aqui. As paredes estão todas rachadas por conta da infiltração, mas a gente tem que se virar sozinha.”

Ela espera que haja mais respeito, já que são muitas famílias morando na região. Procurada, a Prefeitura de Jarinu não retornou para informar sobre a situação quanto à erosão citada pela moradora.


Link original: https://www.jj.com.br/jj-nos-bairros/moradores-do-pitangal-pedem-pavimentacao-onibus-e-telefone/

Os comentários estão desativados.

Desenvolvido por CIJUN