Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Muito verde e poucas casas formam o Machadinho

| 15/09/2014 | 00:02

O bairro do Machadinho, que fica entre o Pinhal e o Tijuco Preto, quase divisa com Atibaia, é um lugar que se tornou um ambiente propício para quem deseja paz e tranquilidade. Com apenas três ruas, a Sombreiro, Pau Brasil e Sibipurana, o bairro concentra mais áreas de pasto do que casas.

A prefeitura de Jarinu não considera um bairro rural, mas por conta de ser um loteamento novo, que mistura moradores da região – alguns inclusive agricultores – com paulistanos que escolheram Jarinu para viver, reforça que algumas infraestruturas, como a pavimentação, já que toda a área é de terra, ainda não está no projeto e nos recursos da administração.

Moradora do bairro há 10 anos, Cleonice Marassatto Lorigiolo, diz que o bairro é tranquilo, mesmo sem o asfalto, mas afirma que esta não é a prioridade, e sim a melhora na coleta de lixo já que o caminhão passa em alguns pontos e cabe aos moradores recolher o lixo e colocar em algumas caçambas. “O caminhão não passa aqui na rua, então temos que recolher e ir colocar até a caçamba. Se passasse por aqui seria mais fácil para todos.”

Ela lembra que, quando chegou ao bairro, haviam poucas casas e reconhece que muitos vizinhos são de São Paulo: alguns vão para suas casas apenas aos finais de semana. “Não tem muita gente que mora por aqui, mas é um bairro muito bom. Quando precisamos ir para o Centro utilizamos transporte próprio ou vamos para a rodovia (Edgard Máximo Zambotto) porque o transporte é mais rápido.”

A secretária municipal de Agricultura e Meio Ambiente, Mariliza Scarelli Soranz, comenta que a maioria do bairro é loteada, com alguns produtores rurais.

Sobre a coleta de lixo, ela comenta que há caçambas estrategicamente colocadas para que o morador dispense o seu lixo no local correto. A retirada é feita três vezes por semana.

 


Link original: https://www.jj.com.br/jj-nos-bairros/muito-verde-e-poucas-casas-formam-o-machadinho/
Desenvolvido por CIJUN