Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Histórias e craques cercam a camisa 10

| 14/06/2014 | 00:05

Neymar estreou em Copas do Mundo na última quinta-feira (12). Vestiu a camisa 10, a mais tradicional do time mais vezes campeão do mundo. A mística que cerca a dez começou em 1958, na Suécia, quando Pelé, então um garoto de 17 anos, encantou o mundo com seu futebol.

O mais  famoso dez da seleção defendeu o time canarinho em quatro Copas, e venceu em três delas (é o único que, como atleta, foi tricampeão). Pelé foi campeão nas Copas da Suécia, em 1958, quando fez seis gols;  no Chile, em 1962 (fez um único gol, pois se contundiu logo na segunda partida e ficou de fora do time); e no México, em 1970 (quatro gols em seis jogos).

Também disputou a Copa de 1966, na Inglaterra, em que atuou em duas partidas, e fez apenas um gol. Com 12 gols em Copas do Mundo, é o vice-artilheiro do Brasil no torneio (perde apenas para Ronaldo Fenômeno, com 15 tentos). No total, Pelé jogou 115 vezes pela seleção e anotou 95 vezes, sendo o maior artilheiro do time canarinho (Ronaldo, que jogava com a nove, é o vice-artilheiro, com 62 gols em 98 partidas).

Sem numeração

A numeração dos jogadores começou na Copa de 1950. O primeiro 10 brasileiro em Copas foi Jair Rosa Pinto, que disputou cinco partidas no Mundial do Brasil e anotou dois tentos. Em 1954, Pinga ficou com a 10; jogou duas partidas e fez dois gols.

Depois do Rei

Após a despedida de Pelé da Seleção, em 1971,a 10 passou para Roberto Rivellino, meia do Corinthians, Ele disputou as Copas de 70 (com a 11), de 74 e 78. No total, Riva (seu apelido no futebol) atuou 122 vezes pela seleção e marcou 43 gols (seis em Copas do Mundo).  Zico foi outro craque da famosa camisa. Disputou três Copas: em 1978 (quando vestiu a 8), 1982 e 1986. Fez um total de 52 gols em 72 partidas pelo time canarinho.


Link original: https://www.jj.com.br/jotinha/historias-e-craques-cercam-a-camisa-10/
Desenvolvido por CIJUN