Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Mãe canguru mantém cuidados especiais

| 20/05/2014 | 17:43

Velozes e espertos. Os cangurus podem ser assim caracterizados. Mas também pode-se dizer que as fêmeas da espécie são mamães dedicadas, que cuidam por longos meses do filhote, protegendo-o numa bolsa. Exemplo de bichos marsupiais, que completam seu desenvolvimento nessa bolsa chamada ‘marsúpio’, o canguru tem rabo comprido e firme e pernas traseiras grossas e fortes.

O canguru-gigante (Macropus major) é o maior dos marsupiais, e o macho adulto pode atingir 2 metros de altura. A cabeça chega a 80 cm, e o corpo pode ter 1,60 m, mais a cauda de 70 cm a 1,10 m. Pesa, em média, 80 quilos.

Moradia
Vivem nas planícies da Austrália e da Nova Guiné, na Oceania. Alimentam-se de frutas e vegetais. O canguru é o animal símbolo da Austrália. Por muito tempo a espécie foi caçada, correndo risco de extinção. Mas leis protecionistas salvaram os bichos, que hoje podem ser vistos em parques nacionais e reservas naturais na Oceania. De hábitos noturnos, costuma alimentar-se depois que o sol se põe, e o dia costuma passar abrigado em alguma gruta, ou à sombra de pedras e árvores.

Gestação
O período de gestação varia de 30 a 40 dias, depois dos quais nasce um filhote, muito raramente dois. A mãe deita-se para dar à luz. O filho, pouco desenvolvido, nasce cego, só com as patas dianteiras (ainda muito rudimentares) e “escorrega” devagar até o marsúpio.

Uma vez dentro, uma teta interna endurece e gruda-se à boca do filhote. Sua alimentação está garantida pelos próximos meses. Até cerca de 10 meses, fica só no marsúpio. Nos meses seguintes, mesmo saindo vez ou outra, sempre retorna para se mamar. Quando a mãe precisa saltar, e o filhote não quer entrar na bolsa, ela o força para dentro, empurrando-o com as patas dianteiras.

Rápidos
Sua velocidade pode chegar a 50 km por hora, em saltos rápidos com as patas traseiras. Mas só corre assim quando em perigo. Em geral, seu andar apoia-se nos quatro membros e na cauda robusta e segue a marcha de cerca de 10 km/h. Na hora de disputar um território ou uma fêmea, os machos lutam com as patas dianteiras, em movimentos que lembram boxeadores. A espécie símbolo da maternidade também é boa de briga.


Link original: https://www.jj.com.br/jotinha/mae-canguru-mantem-cuidados-especiais/
Desenvolvido por CIJUN