Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Recordes devem ser batidos neste Mundial

| 21/06/2014 | 00:05

Nesta segunda edição brasileira (a primeira foi em 1950), a Copa do Mundo pode ter alguns de seus recordes batidos. Até agora, em 19 edições do torneio (esta é a de número 20), dois países vão passar, pela primeira vez, a barreira de 100 partidas em Copas: a Alemanha já fez 100 jogos (contabilizada a goleada de 4 a 0 sobre Portugal) e, neste sábado (21), entra em campo pela 101ª vez, e enfrenta Gana. O Brasil chega na segunda-feira (23) ao seu centésimo jogo, quando recebe a seleção de Camarões. Essas duas seleções mantêm outro recorde: chegaram a sete finais. O Brasil venceu cinco e a Alemanha, três. Mas as duas seleções só se enfrentaram uma vez em Copas, exatamente na final de 2002, quando o Brasil venceu por 2 a 0 e chegou a seu quinto título.

Alemão

O meia alemão Lothar Matthaus é o cara que mais entrou em campo nos mundiais: foram 25 partidas, em cinco Copas disputadas (ele foi convocado de 1982 até 1998). Mas o recorde de minutos jogados pertence ao zagueiro italiano Paolo Maldini: foram 2.220 minutos em campo, entre os campeonatos de 1990 a 2002. Quando a convocações para Copas, Matthaus foi chamado cinco vezes, e empata com o goleiro italiano Buffon (titular nesta edição) e o goleiro mexicano Carbajal ( que jogou entre 1954 e 1970).

Altura

No quesito altura, dois extremos: o mais baixo desta Copa é um italiano, Lorenzo Insigne, com 1,63 m de altura (três centímetros a menos que o brasileiro Bernard); e o mais alto é o goleiro reserva inglês Fraser Forster, com 2,01 m de altura (5 cm mais alto que o titular, Joe Hart; e 6 cm a mais que o brasileiro mais alto da seleção, Vítor, que tem 1,95 m).

 


Link original: https://www.jj.com.br/jotinha/recordes-devem-ser-batidos-neste-mundial/
Desenvolvido por CIJUN