Jundiaí

Jundiaí avança para Fase Verde do Plano São Paulo de Flexibilização do Comércio

Na Fase Amarela desde o dia 7 de agosto, o município avança para penúltima fase


Poucos dias antes da data comemorativa, ruas do Centro estavam lotadas
Crédito: Reprodução/Internet

Após mais de dois meses de permanência na Fase Amarela do Plano São Paulo de Flexibilização do Comércio, Jundiaí avança para Fase Verde. A confirmação foi realizada nesta sexta-feira (9), pelo governador João Doria, em coletiva de imprensa realizada no Palácio dos Bandeirantes.

Jundiaí avança junto com outros 41 municípios que fazem parte da Diretoria Regional de Saúde (DRS-7) de Campinas (SP), devido aos baixos índices de ocupação de leito da UTI, redução de casos positivos e número de óbitos.

As alterações destacadas na coletiva se resume em:

-Alteração da base de calculo dos indicadores de variação da evolução da pandemia de 7 por 7 dias para 28 por 28 dias;

-Classificação de todo o estado seguindo o modelo por DRS (ou seja, DRS 01 - Grande SP volta a ser classificada conjuntamente;

-Na Fase Amarela, passa de 8h para 10h para todas as atividades; na verde, limite passa a ser de 12h. Para consumo local, o serviço deve se encerrar às 22h, com permanência no local ate 23h.

Muda também a capacidade máxima de ocupação nos estabelecimentos, passando de 40% para 60%.

No que diz respeito aos eventos culturais, seguem as regras de controle de acesso e hora marcada, venda de ingressos em bilheterias respeitando distanciamento permanecem em vigência.

A Prefeitura de Jundiaí está elaborando um decreto municipal que deve ser publicado nos próximos dias estabelecendo as mudanças e os devidos protocolos de segurança e higienização para cada estabelecimento na nova fase.

Vacinação
Foi anunciado ainda a assinatura de um contrato com a empresa Sinovac, o qual disponibilizará para o estado de São Paulo 46 milhões de doses da vacina contra a covid-19 até dezembro. E 14 milhões de doses até fevereiro de 2021.

O estado receberá matéria-prima da China para iniciar a produção da vacina no Instituto Butantã, o que resulta em um avanço tecnológico. 


Notícias relevantes: