Jundiaí

Horários são ampliados aos poucos

Adequação dos horários das linhas no transporte público depende da demanda e análise da UGMT


ALEXANDRE MARTINS
Os horários podem ser conferidos pelo 156 ou site da prefeitura
Crédito: ALEXANDRE MARTINS

Com a retomada econômica permitida através do avanço de fase do Plano SP, Jundiaí começa a notar o aumento de movimentação de pessoas e muitas delas utilizam o transporte público diariamente. Justamente por isso algumas linhas sofrerão alteração. Segundo a Unidade de Gestão de Mobilidade e Transporte (UGMT) desde esta segunda-feira (19) houve extensão de operação após às 22h, de segunda a sexta-feira, das linhas 951 (Colônia-Vila Arens); 953 (Colônia-Central); e 957 (Colônia-Hortolândia).

Por conta da pandemia o fluxo diários de 110 mil pessoas que utilizam o transporte público municipal caiu para cerca de 50 mil pessoas e se mantém até o presente momento. Os dados são resultados de um levantamento feito diariamente pela UGMT através do sistema de GPS, instalados em toda a frota, e também através da opinião dos usuários que podem ser realizadas através do canal de atendimento da prefeitura, pelo telefone 156.

Como a regularização dos ônibus depende da demanda e análise feita pela prefeitura ela acontece de forma esporádica. Neste mês, desde o dia 8, novas tabelas de horários foram definidas com a diminuição de intervalo entre as viagens para as linhas 553, 913 e 947.

Na última terça-feira (13) a linha 961 sofreu alterações aumentando a oferta de viagens, inclusive à região da Vila Hortolândia. As demais readequações aconteceram no dia a dia, conforme a demanda.

Desde março já foram inseridas mais de 1.000 partidas em todo o sistema, aumentando, desta forma, a oferta de viagens.

SERVIÇO

Para conferir a tabela de horários atualizada de cada lina, os usuários podem acessar o site do Situ através do link: https://situ.jundiai.sp.gov.br/ ou ainda acessar aplicativos como o Cittamobi de georreferenciamento dos veículos para saber os horários e a localização em tempo real.

 


Notícias relevantes: