Jundiaí

De olho no Enem, estudantes reforçam seus estudos

Estudantes precisaram se adequar ao digital e se preparam para um formato de prova nunca visto antes


ARQUIVO PESSOAL
Julia Affareli se organiza nos estudos para o vestibular de medicina
Crédito: ARQUIVO PESSOAL

As datas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e de alguns vestibulares foram postergadas para o início do próximo ano, porém os estudantes continuam na maratona de estudos. Agora precisaram se adequar ao digital e se preparam para um formato de prova nunca visto antes.

Voltando a ter aulas presenciais no cursinho pré-vestibular, Ana Carolina Barros Soares, de 20 anos, tenta uma vaga em Medicina e está com foco total. "Esta é a quarta vez que eu presto vestibular. Acho que o estudante precisa ter foco e disciplina. Estou tendo aulas presenciais desde a semana passada. Estava sentindo falta do contato, principalmente dos professores", diz.

Ela acredita que as provas sofrerão algum tipo de alteração. "Eu acredito que a partir do Enem o ingresso às universidades será mais fácil."

Tentando uma vaga de bacharelado em Química, Victor Marino Brandão, de 18 anos, estuda na ONG Cursinho Professor Chico Poço e fala sobre a rotina no digital. "No começo estava sendo mais difícil. Foi uma adaptação a este modelo, mas os professores ajudaram e a gente criou um cronograma. Eu estudo de manhã e de tarde e à noite tem plantão de dúvidas do cursinho. Acho que as provas estarão diferentes, mas não digo que vão estar mais fáceis. As mudanças podem atrapalhar ou ajudar", diz ele, que já pensa no uso da máscara e no rodízio de grupos para a alimentação durante a prova.

No terceiro ano do Ensino Médio e se preparando para o vestibular de Medicina, Julia Affareli, de 17 anos, fala sobre a rotina rígida. "A gente tem aula on-line de manhã e à tarde, exceto nas terças. Tem algumas aulas que são mais difíceis para se concentrar, mas não é culpa dos professores. Alguns são mais rápidos e outros preferem detalhar mais a matéria. Tento anotar o conteúdo e fazer os exercícios para ter uma visão do que eu preciso melhorar", conta a estudante do Divino Salvador.

O professor de História, Washington Luis Fernandes, de 54 anos, leciona há 19 no Colégio Divino e diz que neste ano há, de fato, uma apreensão maior dos vestibulandos. "A gente percebe que todo ano, nos terceiros anos do Ensino Médio, tem uma situação que vai caminhando para o estresse quando o final do ano vai chegando, mas neste ano a a situação está mais contundente. Vejo que eles se sentem menos aptos que os alunos dos demais anos. Estamos buscando trabalhar essa questão mais psicológica e mostrar que eles estão vivendo as mesmas coisas que outros alunos", explica.

CENTRO DE MÍDIAS

Para os alunos da rede estadual que não têm acompanhamento de cursinhos, o Centro de Mídias SP tem um cronograma de preparação para o Enem. O conteúdo é transmitido ao vivo às terças-feiras das 14h às 17h e aos sábados das 8h30 até as 12h20. Nas aulas, os alunos têm a possibilidade de tirar dúvidas e interagir pelo chat do app.

Nas transmissões são abordadas competências solicitadas no exame como Linguagens, Códigos e suas Tecnologias, Ciências Humanas e suas Tecnologias, Ciências da Natureza e suas Tecnologias, Matemática e suas Tecnologias e Redação.

CALENDÁRIO

O Enem será realizado nos dias 17 e 24 de janeiro presencialmente e nos dias 31 de janeiro e 7 de fevereiro virtualmente. As primeiras fases dos vestibulares das universidades estaduais de São Paulo serão todas em janeiro, sendo da Unicamp nos dias 6 e 7, da USP no dia 10 e da Unesp em 30 e 31.


Galeria de Fotos


Notícias relevantes: