Jundiaí

Serviços e indústria geram vagas em Jundiaí

AVANÇO O município seguiu a tendência estadual e nacional, com postos de trabalho em setembro


DIVULGAÇÃO
O vice-diretor do Ciesp, Alexandro Zavarizi, fala do crescimento do setor para os próximos meses
Crédito: DIVULGAÇÃO

Jundiaí fechou mais um mês com saldo positivo de emprego, segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), da Secretaria de Trabalho do Ministério da Economia. Em setembro foram 980 postos positivos, sendo 6.271 vagas geradas contra 5.291 demissões. Setembro é o terceiro mês consecutivo de saldo positivo, depois de um período negativo, de março a junho, quando muitas atividades econômicas foram reduzidas ou interrompidas devido à pandemia.

O município seguiu a tendência nacional e estadual, com crescimento da oferta de empregos maior na indústria, 390 positivos. O setor de Serviços foi o segundo com maior saldo positivo, 301, quebrando um período de seis meses negativos no setor. No Brasil, o resultado de setembro foi o melhor para o mês desde o início da série histórica do Caged, em 2010. Foram 313.564 postos de trabalho com carteira assinada preenchidos no último mês.

O vice-diretor do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp) Jundiaí, Alexandro Zavarizi, diz que, embora no acumulado do ano ainda tenhamos um saldo negativo de 264 vagas na Indústria, o crescimento do setor é bom. "Acho que no ritmo em que estamos, não só a Indústria, mas outros setores também, podemos recuperar essas vagas até o final do ano. São vários fatores que levam a indústria a esse patamar e, mês após mês, desde junho, a indústria vem crescendo e contratando", diz ele.

O setor que mais gerou vagas movimenta toda a economia regional. "A importância da indústria para Jundiaí e Região é elevada e temos diversidade. São muitos segmentos concentrados. A recuperação da economia é uma cadeia. Com o aumento do emprego, arrecada mais impostos e ajuda o país e a Região, coloca mais dinheiro em circulação, as pessoas consomem mais no Comércio procuram o setor da Construção Civil", relata.

Zavarizi conta que já percebe, inclusive, falta de mão de obra na Construção Civil e na própria Indústria, com as recentes contratações.

TRANSFORMAÇÃO

Com a alavancagem do setor de Serviços em setembro, a diretora do Sindicato dos Empregados e Trabalhadores em Turismo e Hospitalidade de Jundiaí e Região (SEECTTHJR), que representa categorias de estética, cabeleireiro, imobiliária, entidades beneficentes e lavanderia, Camila Rocha, diz que o ramo da beleza foi muito impactado, mas se reergue.

"Algumas das categorias mais afetadas foram estética e cabeleireiro, os quais tiveram seus estabelecimentos fechados, mas agora, com a reabertura dos estabelecimentos, estamos acompanhando uma demanda maior nas contratações destas categorias", diz ela.

Ela fala ainda que muitos profissionais de Serviços têm se tornado microempreendedores individuais (MEIs). "Conforme a Lei 13.352/2016, que permite a contratação por meio de parcerias, tais contratos são válidos através da homologação com o sindicato representante da categoria. Contudo, as demandas para regularização destes contratos têm aumentado significativamente."

Camila acredita que o final do ano gera demanda ao setor da beleza e as contratações e parcerias devem aumentar.

Sobre as contratações no ramo da beleza, a proprietária de salões de beleza, Camila Andrea, diz que não passa por este processo, pois já tinha uma equipe enxuta que não foi alterada. "Eu já estava com uma equipe reduzida ao longo dos últimos três anos porque já tínhamos uma crise, então na pandemia não houve mudança tão significativa", diz ela.

Camila conta que, mesmo com a lenta retomada, ainda não há movimento como o observado pré-pandemia. "Embora eu tenha muita clientela, ainda tem muitas pessoas que têm medo, não têm dinheiro. Acredito que é um processo de retomada a longo prazo. Você não consegue voltar rápido de uma parada tão brusca. A Europa esta voltando a fechar e aqui nós não sabemos, vamos dormir sem saber o que será amanhã", relata.


Galeria de Fotos


Notícias relevantes: