Jundiaí

Égua não resistiu ao incidente

O animal morreu na avenida 9 de Julho ao tentar pular a defensa metálica entre o córrego e a pista


DIVULGAÇÃO
Cena inusitada na Nove de Julho mostra acidente com uma égua, que bateu em defensas metálicas e acabou morrendo, mesmo sendo socorrida pela Unidade de Serviços Públicos
Crédito: DIVULGAÇÃO

Uma égua morreu na avenida 9 de Julho, próximo ao Plantão Policial, na tarde de terça-feira (10), depois de tentar pular a defensa metálica entre o córrego e a pista. Guardas municipais compareceram ao local para acompanhar a remoção do animal, porém o recolhimento de animais de grande porte, como cavalos e vacas, é efetuado pela Unidade de Gestão de Infraestrutura e Serviços Públicos (UGISP).

De acordo com os guardas Henrique e Vila Nova, a égua estava fugindo do cavalo, que estaria tentando 'cruzar' com ela. Eles estavam no canteiro à margem do córrego e ela tentou pular para a pista, momento em que bateu as pernas na defensa e caiu.

O cavalo foi levado ao abrigo da Prefeitura de Jundiaí. A égua, porém, morreu no local.

Na ocasião, o dono dos animais apareceu no local dizendo que os mesmos haviam fugido, porém não convenceu os guardas e por isso o cavalo foi removido.

DENÚNCIAS

O 156 recebe em média sete denúncias de animais de grande porte abandonados ou vagando por semana. Nem todos, porém, são encontrados pelas equipes da UGISP ou recolhidos ao abrigo.

Se o mesmo for reclamado em até 24 horas, a liberação será efetuada mediante apresentação de carteira de vacinação atualizada e, no caso de equídeos, de exames negativos para Anemia Infecciosa Equina-AIE e Mormo, e pagamento de multa no valor de 40 UFMs. Cada UFM, hoje, equivale a R$ 171,99.


 


Notícias relevantes: