Jundiaí

Com alta do contágio em SP, fase azul é adiada

CORONAVÍRUS Com números instáveis, a reavaliação do Plano SP foi adiada para o dia 30 de novembro


DIVULGAÇÃO
Só em Jundiaí, no período de 5 a 12 de abril, 93 mortes foram confirmadas
Crédito: DIVULGAÇÃO

Com a instabilidade nos níveis de contágio de coronavírus, a passagem dos Departamentos Regionais de Saúde para a Fase Azul do Plano SP foi adiada por mais 15 dias. O anúncio foi feito pelo governador do estado de São Paulo, João Doria, nesta segunda-feira (16).

De acordo com os dados oficiais divulgados pela Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo, as internações na capital tiveram aumento de 18% na última semana. Ao somar os números dos hospitais públicos, privados e filantrópicos do estado, o montante foi de 1.009 internações nos últimos sete dias. No período anterior, essa média foi de 859 hospitalizações em função da doença.

Segundo o infectologista da Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI), Renato Gimbal, o crescimento dos índices em São Paulo deve servir como um alerta para as cidades do interior. "O aumento dos níveis de internação deve ser um alerta para todas as demais cidades. Afinal, não temos ainda como saber se este é o começo ou não de uma segunda onda, mas devemos ficar atentos", reitera.

Em Jundiaí, após um mês com os índices em queda, na última semana de outubro a taxa de internação voltou a crescer de forma singela. Logo no início do mês de novembro, a rede pública de saúde operava com ocupação de 22% dos leitos de UTI voltados exclusivamente para covid-19. Dez dias depois, a ocupação subiu para 30%, porém na última tarde (16) o registro era de 17%. A instabilidade preocupa e traz incerteza em relação ao futuro da covid-19 nas cidades do interior.

Em relação à rede privada de saúde, a ocupação geral dos leitos de UTI hoje é de 41%. Consultados, o Hospital Pitangueiras e o Hospital Paulo Sacramento, que faz parte do Grupo Notredame, afirmaram que não possuem autorização para divulgar dados detalhados sobre as internações de pacientes com coronavírus.

NÚMEROS NA REGIÃO

Juntas, as sete cidades que compõem o Aglomerado Urbano de Jundiaí (AUJ) somam 22.234 casos positivos de coronavírus. Foram 1.642 confirmações nos últimos 30 dias, sendo 1008 em Jundiaí. Agora o município registra 14.152 casos. Em relação às mortes, a cidade contabilizou sete falecimentos em um mês.

Entre as demais cidades do Aglomerado, Campo Limpo Paulista foi a que teve maior número de casos positivos nos últimos 30 dias. Foram 171 confirmações de 16 outubro a 16 de novembro. Em contrapartida, de 16 de setembro a 16 de outubro, foram 123 casos.

Várzea Paulista, por sua vez, aparece logo em seguida, com 142 confirmações nesse último mês. No total, a cidade registrou 1.834 casos desde o começo da pandemia.

Cabreúva registrou 80 casos no último mês, contra 76 de setembro para outubro.

As demais cidades registraram queda no número de confirmações no último mês. Com 485 positivos, Jarinu teve 27 novos casos nos últimos 30 dias, contra 42 no período anterior. Louveira, por sua vez, contabiliza 1027 confirmações, sendo que 120 entraram para as estatísticas no último mês, contra 126 de setembro para outubro. Por fim, Itupeva teve 97 munícipes contaminados nos últimos 30 dias contra 135 casos de setembro para outubro. O município registra ao todo 1640 positivos.


Galeria de Fotos


Notícias relevantes: