Jundiaí

Às vésperas de importantes provas estudantes recorrem aos aulões

EDUCAÇÃO Para coordenadores, ansiedade pode pesar nas provas, devido à pandemia, mas aulas on-line e plantões de dúvida podem ajudar a amenizar a tensão


ARQUIVO JJ
Odete Anholon diz que a ausência das presenciais causou estresse
Crédito: ARQUIVO JJ

Com o Exame Nacional de Ensino Médio (Enem) e os principais vestibulares batendo à porta, os alunos estão mergulhados na rotina de estudos. Esse ano, além da ansiedade costumeira de quem vai realizar uma prova importante como essa, há ainda o fator emocional que ficou abalado com a pandemia e com a suspensão das aulas presenciais.

De acordo com Odete Anholon, coordenadora pedagógica do cursinho Uni Poliedro, tem sido complicado administrar essa ansiedade. "Por um lado há um certo alívio porque os alunos tiveram mais tempo para se preparar, mas por outro a ausência de aulas presenciais gerou muita preocupação."

Para contornar a falta de aulas presenciais foram disponibilizadas as on-line durante todo o ano passado e plantão de dúvidas. "Acabei ficando muito mais responsável por acompanhar o estado emocional dos alunos do que as notas em si. Eu faço questão de lembrá-los que todos os outros concorrentes estão na mesma situação e há muitos jovens por aí sequer com acesso a internet", comenta.

A estudante Ana Carolina de Barros Soares, 20 anos, vai prestar vestibular pela quarta vez, mas sentiu que esse ano o abalo emocional foi maior. "Estou mais ansiosa porque os vestibulares são uma incógnita. A Unicamp, por exemplo, mudou a grade, o número de questões e tempo de prova. Além disso, tem toda a tensão de que não deixa de ser uma aglomeração. Todos terão que manter a máscara e em algumas provas nem será permitido comer na mesa para que não tiremos a máscara."

A primeira fase do vestibular da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) começa hoje (6) e a Fuvest (Universidade de São Paulo) será no dia 10 e o Enem será realizado nos dias 17 e 24 de janeiro.

ROTINA

Manter uma rotina de estudos é fundamental para que o aluno seja bem sucedido. "No começo tive muito medo de não ter maturidade de conciliar a rotina de estudos, de acabar não rendendo por estudar no quarto", conta Ana Carolina.

Durante o ano de 2020, mesmo sem aulas presenciais, ela assistiu as aulas on-line das 7h às 18h e ainda estudou mais 3h diariamente. Tudo para conseguir alcançar seu objetivo de estudar medicina. "Coloquei na cabeça que isso tudo depende apenas de mim e comecei a estudar exatamente como se eu estivesse no cursinho, mas com a vantagem de não ter que ir para casa e poder estudar direto."

Rodrigo Lopes de Oliveira, coordenador do Ensino Médio do Colégio Divino Salvador, explica que além dos estudos, é importante manter também incluir horários de lazer, descanso e uma alimentação saudável nessa rotina. "Isso é para ser colocado em prática todos os dias".

O coordenador ainda orienta os alunos a planejar sua ida ao local da prova, analisar o trajeto e calcular antecipadamente os impactos do trânsito. "A gente vê muitas vezes alunos que chegam correndo, quase perdendo a prova ou até perdendo. Isso causa ainda mais estresse. Planeje sua ida".

Enem

As provas presenciais do Enem serão realizadas nos dias 17 e 24 de janeiro e as avaliações digitais nos dias 31 de janeiro e 7 de fevereiro de 2021. O exame é a porta de entrada para diversas instituições de ensino superior. Diante de um cenário de instabilidade, a ansiedade tende a ser ainda maior, mas o estudante precisa manter a calma e confiar no esforço ao longo do ano, na orientação dos professores e no seu potencial.


Galeria de Fotos


Notícias relevantes: