Jundiaí

Debea: número de castração cresce 18%

Do total de animais castrados em 2020, 1599 eram cães e 1822 gatos


T_3_cachorros
Crédito: Reprodução/Internet

O Departamento de Bem-Estar Animal de Jundiaí (Debea), órgão da Unidade de Gestão de Planejamento e Meio Ambiente (UGPUMA), realizou 3421 castrações em 2020 – cerca de 18% a mais do que em 2019, quando foram efetuadas 2883 cirurgias. No próximo dia 15, será realizado o primeiro mutirão do ano, com previsão de atender cerca de 100 animais, entre cães e gatos.

“O Debea atua sempre na prevenção. As cirurgias são indicadas para controle populacional, pois reduzindo o número de animais, reduzimos a quantidade de cães e gatos que acabam sem lares e sofrendo maus tratos nas ruas ou até mesmo em suas casas. Também é uma forma de prolongar a vida do animal, minimizando o surgimento futuro de graves problemas de saúde”, destaca a diretora do departamento, Daniela Araújo Passos.

Do total de animais castrados em 2020, 1599 eram cães e 1822 gatos. “Além de recebermos um recurso do Fundo Municipal do Meio Ambiente, o que possibilitou um aumento na quantidade de cirurgias realizadas, reorganizamos o cadastro por meio de um novo sistema, o qual passou a proporcionar mais transparência ao serviço. A lista com o nome dos inscritos e dos chamados está disponível no site da Prefeitura de Jundiaí e é atualizada bimestralmente. Somos um dos poucos municípios a ofertar esse sistema”, observa a diretora.

CADASTRAMENTO

Os tutores de cães e gatos interessados em castrar seus bichos de estimação podem fazer o cadastro pelo site da Prefeitura de Jundiaí ou pelo aplicativo de celular APP Jundiaí, no serviço Cadastro de Animais para Castração. As cirurgias são gratuitas. Neste ano, os mutirões serão realizados, inicialmente, uma vez por semana.

Após o cadastro, é importante que o tutor acompanhe o avanço da inscrição e fique atento à ligação do departamento. O agendamento pode ocorrer rapidamente ou não, dependendo da procura pela castração e da oferta de vagas disponíveis, além de critérios epidemiológicos que o órgão estabeleceu.


Notícias relevantes: