Jundiaí

Rápido Luxo volta a rodar normalmente até segunda (18)

Uma paralisação iniciada hoje (14) de manhã pelos trabalhadores da empresa de transporte reivindica a troca do convênio médico-hospitalar


ARQUIVO JJ
Greve foi interrompida até o dia 18, quando haverá uma audiência
Crédito: ARQUIVO JJ

O desembargador do Trabalho, Luiz Roberto Nunes determinou que os motoristas da Rápido Luxo Campinas voltassem às atividades hoje (14), determinando que haja a manutenção de 50% dos trabalhadores e da prestação dos serviços de transporte, sob pena de incidência de multa diária de R$ 1 mil reais por trabalhador que não cumprir a ordem.

No entanto, os trabalhadores retornarão às atividades em plenitude, com 100% dos motoristas em atividade até a segunda-feira (18), como explica O presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Jundiaí e Região, Paulo Ataíde.

"Voltam 100% dos trabalhadores hoje mesmo. Na liminar pede 50%, mas todos os trabalhadores vão voltar e esperar a audiência de conciliação na segunda-feira às 13h30. Se não houver acordo e for para julgamento, aí todos os trabalhadores vão parar", explica.

 

ACONTECIMENTOS

A paralisação iniciada na manhã de hoje pelos trabalhadores da empresa de transporte reivindica a troca do convênio médico-hospitalar, já que os funcionários não concordam com o novo convênio ofertado pela empresa.

Luiz Roberto Nunes alega que a greve é abusiva, pois não foram observados os requisitos da Lei n. 783/89, especialmente o aviso prévio, ou seja, a empresa não foi avisada com antecedência sobre a paralisação, então esta não pode ter prosseguimento.

 


Notícias relevantes: