Jundiaí

Verba da Rede Cegonha renova Parque Tecnológico da UTI

O Hospital Universitário recebeu uma verba de R$1.574.600,00 aplicados em reforma


DIVULGAÇÃO
Em sua primeira etapa foram investidos R$ 719.621,08 na UTI Neonatal
Crédito: DIVULGAÇÃO

O Hospital Universitário recebeu uma verba de R$1.574.600,00 da Rede Cegonha que foram aplicadas na reforma da UTI Nenonatal e na ampliação do Parque Tecnológico. Todo processo começou em 2017.

Em sua primeira etapa, com verbas da Rede Cegonha e da FMJ, foram investidos R$ 719.621,08 na reestruturação do espaço da UTI Neonatal proporcionando mais conforto e eficiência na assistência prestada à população. Foi ampliado o espaço útil, criado a sala específica para acompanhantes/responsáveis pelos pacientes receberem informações sobre o quadro de saúde dos bebês, ampliado o conforto médico, construído uma sala superior com visão panorâmica que permite o monitoramento médico da operação na UTI Neonatal, implantado uma bancada central permitindo que a equipe de enfermagem realize o monitoramento 360º graus de todos os leitos e a Iluminação foi totalmente substituída por lâmpadas de led, que são mais econômicas.

Agora, a segunda etapa está sendo concluída com a aquisição total dos equipamentos como: 18 Incubadoras Umidificadas, 1 Incubadora de transporte , 8 Berços , 3 Berços Aquecidos, 5 Bilitrons, 1 Radiômetro, 1 Ultrassom para Eco, 1 Bilirrubinometro, 12 Monitores Multiparametros , 1 Central de monitorização, 12 monitores Multiparametros e 1 Eletrocardiógrafo.

A última etapa será a ampliação do número de leitos de 26 para 31. Proporcionando um aumento de 100% na disponibilidade de leitos para o atendimento de alta complexidade.

O Hospital Universitário presta assistência hospitalar para uma população estimada de 900 mil habitantes, abrangendo os municípios de Jundiaí e cidades da Região.

A Rede Cegonha é uma estratégia do Ministério da Saúde que preconiza a organização de uma rede de cuidados materno-infantil. O objetivo é assegurar à mulher o direito ao planejamento reprodutivo e à atenção humanizada à gravidez, do parto e ao puerpério, bem como a criança o direito ao nascimento seguro.

 


Notícias relevantes: